App de videoconferências indiano JioMeet passa de 100 mil downloads em 24 horas

Por Douglas Ciriaco | 03 de Julho de 2020 às 17h30
Reprodução/Jio

O Zoom bombou como nunca durante o isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus, mas nem só de boas notícias ele vive esse período. Se por um lado diversos problemas de privacidade do app foram escancarados, por outro, ele passou a enfrentar a concorrência acirrada de velhos e novos conhecidos. Entre o último grupo está o JioMeet, um novo app indiano de videoconferências.

Lançado ontem (2), o serviço estreante já acumula mais de 100 mil downloads na Play Store e oferece videochamadas em alta definição com a promessa de mais segurança. Além disso, os usuários podem realizar reuniões virtuais de até 24 horas de duração dentro da plataforma, quantidade de tempo bem superior ao limite de 40 minutos do Zoom.

Site do JioMeet destaca o fato de ser uma solução "própria da Índia" para videoconferência (Imagem: Reprodução/JioMeet)

Desenvolvido pela Reliance Industries, o app tem por trás ninguém menos que Mukesh Ambani, a pessoa mais rica da Índia. O JioMeet já chega aproveitando a brecha deixada pelos problemas de privacidade do Zoom, por mais que alguns deles já tenham sido corrigidos, e oferece transmissões protegidas com senha e criptografadas — apesar disso, não é informado se a criptografia é de ponta a potna.

Em termos de quantidade, uma conversa online no JioMeet pode juntar até 100 participantes ao mesmo tempo. O número é respeitável, mas fica bem abaixo do Zoom (500 participantes), do Microsoft Teams (300) e do Google Meet (250).

Além da questão de segurança e número máximo de gente suportada, o novo app promete uma transição sutil quando um usuário troca de dispositivo (do PC para o celular, por exemplo) e tem um “modo seguro” para quem usa o app enquanto está no trânsito. Para facilitar o gerenciamento de pessoas que querem acessar uma transmissão, o JioMeet conta com uma sala de espera, recurso capaz de ser bem útil para controlar acessos e não perder ninguém nessa gestão.

Inspirado no Zoom até demais?

O JioMeet mal chegou e, além do sucesso rápido nesse primeiro, já é alvo de polêmica. Se ainda não apareceram qualquer falha de segurança, chama a atenção a semelhança excessiva entre ele e o seu principal rival. Uma thread no Twitter compara imagens de diversas telas do JioMeet e do Zoom e, bem, é possível concluir que tudo é no mínimo muito parecido.

De qualquer forma, o JioMeet chega em um momento bem curioso das relações entre Índia e China (o Zoom foi criado por sino-americano e, portanto, tem “origem chinesa”). Depois de tensões na fronteira entre os dois países e um crescente sentimento anti-China em território indiano, diversos apps chineses foram banidos no país, o que também pode favorecer iniciativas como esta de Ambani.

O JioMeet tem versões para Android e iOS (mas somente a versão para Android pode ser baixada no Brasil neste momento).

Será que a novidade conseguirá ser mesmo o “Zoom indiano”? Atualmente, o Zoom tem 35 milhões de usuários mensais, então, o único fato no momento é que o JioMeet tem um longo caminho pela frente.

Fonte: Bloomberg, TechCrunch  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.