Brasil pode ter escritório da Zoom em breve

Por Redação | 03 de Julho de 2020 às 13h40
Qualcomm Ventures

Que o mercado brasileiro tem potencial para novas tecnologias, isso não é novidade. E, de olho nisso, a plataforma de videoconferências Zoom tem planos de abrir um escritório no país em breve. O foco serão as empresas locais, com os primeiros funcionários sendo responsáveis por cuidar do suporte a esses clientes. As informações são do site Mobile Time.

Os planos foram divulgados ao site por Derek Pando, líder de marketing internacional e parcerias da Zoom. Ele não divulgou uma data de quando este novo escritório começaria a funcionar, nem mesmo a quantidade de vagas. Mas, para aproveitar a rápida expansão da companhia, isso deve ocorrer ainda esse ano.

"Da noite para o dia viramos o departamento de TI do mundo inteiro”, compara o executivo. Além disso, ele confia de que as videochamadas se tornarão um hábito permanente, mesmo quando a pandemia se encerrar. “Quem está trabalhando em casa percebe que pode evitar o trânsito e que pode passar mais tempo com a família. Tem gente que não vai querer voltar ao que era antes. Mesmo quando os escritórios reabrirem, haverá um modelo híbrido, com o escritório funcionando metade do dia, ou com metade dos funcionários”, prevê.

Eric Yuan, fundador do Zoom

Brasil abraçou as videochamadas

Uma pesquisa feita pelo Mobile Time, chamada "Panorama Mobile Time/Opinion Box", constatou o sucesso das videochamadas em território brasileiro. O estudo indicou verificou que 88% dos usuários de smartphone do país já realizaram videochamadas através do aparelho.

E quando perguntado qual app o usuário utiliza mais frequentemente para videochamadas, o Zoom aparece em segundo lugar na preferência de 8% dos brasileiros, atrás apenas do WhatsApp, que lidera com grande folga na preferência nacional, sendo mencionado por 80% dos entrevistados. Além disso, a plataforma criada por Eric Yuan apareceu pela primeira vez na pesquisa do Mobile Time como um dos apps mais presentes na tela inicial do smartphone do público brasileiro.

Com a pandemia gerada pela COVID-19, o Zoom viu a sua popularidade explodir a níveis poucas vezes vistos no mercado de Tecnologia. Entre dezembro do ano passado até abril, a plataforma registrou um crescimento de incríveis 2.900% pulando de 10 milhões para mais de 200 milhões de usuários, entre empresas e “civis”. Além disso, a companhia registra, atualmente, mais de 300 milhões de chamadas diárias.

Claro que esse crescimento absurdo não veio impune. Os holofotes em cima do Zoom jogaram luz a diversos problemas de segurança e privacidade da plataforma.

O Zoom é um dos apps mais populares no smartphone do brasileiro

Logo, no começo de abril, foi anunciado que, nos próximos 90 dias, o foco do Zoom estaria completamente sobre a solução de falhas de segurança, brechas que podem permitir o mau uso da aplicação e a divulgação de relatórios de transparência sobre tais questões. Com isso, o desenvolvimento de novos recursos fica interrompido temporariamente, com as atualizações focadas apenas na segurança da aplicação.

O plano foi divulgado por Eric Yuan, CEO do Zoom. Em publicação oficial, ele pediu desculpas à comunidade pelos problemas que foram encontrados ao longo das últimas semanas e afirma saber que a empresa ficou aquém das expectativas. Ele ainda diz que mesmo antes do anúncio das mudanças, sua equipe já trabalhava diretamente em otimizações para lidar com o novo fluxo de usuários e as maneiras diferentes pelas quais o app vem sendo utilizado ao redor do mundo, principalmente no que toca a segurança e a privacidade das informações.

Além do Zoom, outras plataformas de videoconferência têm registrado crescimento significativo. O Google Meet afirma ter registrado dois milhões de novos adeptos por dia nas últimas semanas. Já o Microsoft Teams conta com 44 milhões de usuários ativos. Por sua vez, o Houseparty, pertencente à Epic (criadora dos games Fortnite e Gears of War) ganhou 50 milhões de usuários apenas em março.

Fonte: Mobile Time  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.