Afinal, o que é o tal 'Root' dos aparelhos Android e como funciona?

Por Pedro Cipoli

Vez ou outra escutamos alguém falar que o seu aparelho Android possui "Root", descrevendo todas as vantagens que ele traz para o smartphone ou tablet, mas afinal, o que é esse tal Root que está se tornando cada vez mais comum entre usuários do sistema operacional do Google? Traduzido do inglês literal, a palavra significa "Raiz", fazendo referência à estrutura de diretórios utilizada pelo Linux, que o Android utiliza como base.

Ao contrário do que acontece no Windows, usuários Linux não possuem acesso às pastas de sistema (por exemplo, o equivalente ao C: no Windows é inacessível no Linux), mas apenas à sua pasta /home (equivalente à pasta "Usuários" do Windows), onde podem criar arquivos, instalar programas e assim por diante. Porém, o acesso às configurações de sistema, localizadas na pasta raiz "/", só pode ser feito pelo administrador de sistema, por motivos de segurança.

O que foi explicado acima é exatamente o que temos no Android, já que ele é baseado no Linux. Já reparou que alguns programas pré-instalados (em geral da operadora de telefonia) não podem ser desinstalados? Isso acontece porque ele foram colocados em áreas protegidas e por isso não são acessíveis para o usuário, assim como algumas customizações. Em alguns casos, até a permissão para tirar um screenshot exige que o aparelho seja "rootado".

O root faz com que o usuário se torne administrado

Quando um usuário faz o "root" em seu aparelho, ele passa a ser o administrador do sistema e ganha acesso às áreas privilegiadas, tornando-se capaz de fazer modificações que não eram possíveis antes. Por mais que pareça algo extremamente complicado e altamente técnico, o processo é bastante simples. Assim como acontece com o Jailbreak em iPhones e iPads, o "root" vem se tornando cada vez mais prático e conhecido, embora seja diferente para cada aparelho Android.

Ficou curioso? Experimente digitar o modelo de seu aparelho, a versão do Android e a palavra "root" no campo de buscas do Google. Logo aparecerão tutoriais de como fazê-lo. Em nosso caso, apenas como teste, procuramos por "Motorola Razr i" + "Android ICS 4.0.4" + "root" e clicamos no primeiro link de resultados.

Para checar a versão do Android que roda em seu aparelho, entre em "Configurações" e em seguida, toque em "Sobre o telefone". Para realizar o processo, é necessário ter o driver do aparelho instalado no PC.

Existe a possibilidade de algo der errado? Existe, porém é baixíssima, pois os tutoriais encontrados na internet relatam casos de sucesso se seguidos da maneira correta. Porém, se por qualquer eventualidade ocorrer algum erro, basta reiniciar o aparelho e tentar novamente, como se nada tivesse acontecido.

Root Uninstaller - Funciona somente em aparelhos c

Agora que sabemos um pouco mais sobre o Root, por que fazê-lo? Por vários motivos, dentre eles: pela possibilidade de desinstalar os chamados "bloatwares", que vêm pré-instalados no aparelho e não podem ser deletados, como 'Minha Oi', 'Mundo Claro', e semelhantes, deixando o aparelho muito mais rápido (em alguns aparelhos Android, há mais de 45 programas pré-instalados consumindo memória e processamento); e por poder instalar uma ROM customizada, como o CyanogenMod.

Possui um aparelho Android "rootado"? Conte-nos quais as vantagens que observou nos comentários!

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.