WWDC 2019 | Mac Pro topo de linha pode passar dos R$ 130 mil

Por Wagner Wakka | 04 de Junho de 2019 às 11h12
Divulgação/Apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

O novo Mac Pro está entre nós com um design totalmente novo. A Apple apresentou o novo aparelho nesta segunda-feira (3) durante a Worldwide Developers Conference, seu evento para desenvolvedores. O aparelho foi revelado ao preço inicial de US$ 6.000 (cerca de R$ 23.520), mas o custo de ter uma máquina dessas pode ser astronômico.

Contudo, na versão mais cara do aparelho, adicionando todos os componentes que a Apple disse que podem ser adicionados ao computador, o preço sobe (e muito): US$ 33 mil, ou mais de R$ 130 mil.

O levantamento foi feito pelo site The Verge, que já buscou o preço de cada peça e levantou o custo. O ponto ainda é que alguns dos componentes estão com custo indefinido, o que fez com que o site precisasse estimar alguns deles de forma até otimista. Na pior das hipóteses, o preço de um topo de linha com tudo que há de melhor pode chegar a US$ 45 mil, ou astronômicos R$ 177 mil.

Contudo, a empresa também montou uma senhora máquina. Vamos às especificações:

  • 12 memórias RAM de 128 GB DDR 4;
  • 2 SSDs de 2TB;
  • 1 processador 2.5GHZ 28-CORE Intel XEON W;
  • 2 placas Radeon Pro Vega II da AMD;
  • 1 placa de aceleração afterburner;
  • 1 monitor Pro Display da Apple (também anunciado na WWDC);
  • 1 suporte para o monitor (sim ele é vendido separadamente e custa US$ 1.000);
  • 1 teclado Magic Keyboard da Apple;
  • 1 trackpad Magic da Apple.

Ou seja, neste caso, há um total de 1,5 TB de RAM, 4 TB de armazenamento interno e quatro placas de vídeo da AMD, duas já componentes do Mac Pro. Uma máquina incrível, mas que, provavelmente, pouca gente deve comprar pelo tamanho do exagero e custo.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.