Windows 11 pode exigir instalação em SSD no futuro

Windows 11 pode exigir instalação em SSD no futuro

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 09 de Junho de 2022 às 14h57
Divulgação/Microsoft

Ter um SSD como armazenamento pode em breve ser uma das exigências para rodar o Windows 11, apontam analistas do site TrendFocus. Para garantir que novos recursos funcionem bem em todo computador com o sistema, a Microsoft estaria cogitando demandar a instalação do SO num componente mais rápido, deixando o disco rígido — o famoso HDD — para trás.

Nada é oficial por enquanto, mas a MS já deu sinais de que o armazenamento em disco rígido terá limitações: o subsistema Windows para Android e o DirectStorage, ambos recursos nativos e opcionais do SO, precisam de um SSD para rodar apropriadamente. A dupla não é necessária para o dia a dia de todos usuários, porém, mostram que o componente não consegue entregar a experiência do Win 11 na íntegra.

SSD (à direita) e HDD (à esquerda) do tipo SATA lado a lado (Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

A exigência de um SSD para rodar o Windows 11 faz sentido para abrir espaço para a Microsoft implementar novidades ainda mais importantes. O armazenamento em estado sólido é significativamente mais rápido que o tradicional disco rígido e, nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais popular em computadores modernos.

Requisitos mínimos polêmicos

Contudo, ao determinar que a instalação aconteça num SSD, a Microsoft acrescenta um problema aos polêmicos requisitos mínimos do Windows 11. No ano passado, quando lançado, o sistema demandava a ativação de ferramentas direto na BIOS — o chip TPM e a Inicialização Segura —, além de ter cortado vários processadores modernos da lista de compatibilidade.

Outro fator problemático desta exigência seria o preço: apesar de mais populares, o preço por gigabyte no SSD é maior que o valor do HDD — ou seja, dá para comprar um disco rígido com mais espaço pagando menos. Em muitos casos, prioriza-se o tamanho do armazenamento na hora da compra.

Até agora, a Microsoft não quis se manifestar sobre o assunto e, muito provavelmente, a novidade seria antecipada por anúncios importantes e uma atenção especial para a mudança de demanda.

Fonte: Tom's Hardware

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.