Você precisa pagar R$ 37 para reproduzir DVDs no Windows 10

Por Redação | 08 de Agosto de 2015 às 12h05

Em um mundo de distribuição digital, streaming, Spotify e YouTube, muita gente já abandonou o DVD. Mas aqueles que continuarem ligados a esse tipo de mídia poderão encontrar um problema a mais para reproduzir os discos no Windows 10, já que ao acabar com o Media Center, solução que concentrava toda a reprodução de mídia no sistema operacional, a Microsoft introduziu um aplicativo pago, por nada menos que R$ 37,50.

Estamos falando do Windows DVD Player, que como o nome já diz, nada mais é do que um reprodutor simples. Por meio dele, é possível tocar discos de vídeo e acessar os menus, exatamente como acontecia nas versões anteriores. A diferença é que, ao contrário do que acontecia antes, não se trata de uma solução nativa, pelo menos para quem fizer a atualização do Windows 8 em diante.

Enfrentando mais críticas quanto a mudanças desse tipo em seu novo sistema operacional – que também afetam o jogo Paciência, que se transformou em uma proposta free-to-play –, a Microsoft explica que a gratuidade ou não da solução depende da plataforma original. Quem fez o upgrade a partir do Windows 7, por exemplo, pode baixar o DVD Player gratuitamente, pois ainda possuía o Media Center originalmente.

O mesmo vale para quem adquiriu o complemento para Windows 8.1, disponível há anos na loja oficial de apps, ou para quem utilizava a versão Pro do sistema. Neste caso, basta baixar a nova aplicação novamente, sem custo. Quem não se encaixa nestes requisitos, não tem outra opção a não ser pagar ou usar soluções de terceiros – é o caso, por exemplo, de quem adquiriu uma licença do Windows 10, mesmo na versão Pro.

Chama a atenção ainda a pobreza do software. O Windows DVD Player reproduz apenas DVDs, e não Blu-rays ou outros tipos de mídia. Apesar de ser vendido como uma espécie de substituto para o Media Center, ele passa longe de ter todas as funções de seu antecessor, não sendo capaz de reunir os arquivos disponíveis no computador, nem os tocar.

A Microsoft avisa ainda que quem realizar uma instalação limpa do Windows 10 não terá direito a baixar o aplicativo gratuitamente. Os membros do programa de Preview, que testaram o sistema operacional antes de seu lançamento, também não são elegíveis. Para ter acesso, eles terão que retornar seus computadores para a versão original do Windows e, caso ela tenha acesso ao Media Center, baixar o DVD Player de graça.

Como especularam alguns especialistas, a mudança brusca e bastante impopular tem a ver com taxas de licenciamento. Todo e qualquer fabricante de leitores de DVD precisa pagar pela utilização de codecs necessários para reprodução dos discos, e a ausência de uma função como esta é uma boa maneira de garantir uma redução nos custos para a Microsoft.

Além disso, a empresa parece apostar na ideia de que o DVD já é uma mídia ultrapassada. Sendo assim, serão poucos os usuários que realmente terão que pagar pela solução. A ideia geral, no final das contas, é que a mudança não faria diferença para a maioria dos utilizadores. Mas nada disso impediu que a Microsoft mais uma vez fosse alvo de críticas no momento em que elas não são nada bem-vindas.

Fontes: Microsoft, Ars Technica

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.