Privacidade: ajuste o Windows 10 e mantenha a Microsoft longe dos seus dados

Por Sérgio Oliveira

O Windows 10 vem causando frisson não só por ser um sistema operacional bastante estável e ter agradado praticamente todo mundo, mas também por suas controversas políticas de privacidade. Pouco claras, essas regras deixam muito espaço para inúmeras interpretações e o silêncio da Microsoft sobre os pontos mais polêmicos só faz mais gente acreditar que o Windows 10 atua como um verdadeiro leva e traz de informações confidenciais.

A verdade é que depois de sabermos que a Microsoft pode monitorar quais aplicativos estão instalados nos nossos PCs e desativá-los caso sejam piratas, muita gente ficou com um pé atrás e decidiu pesquisar sobre como desativar, ou pelo menos minimizar, o envio de relatórios e informações para Redmond.

Se você é desses mais preocupados e precavidos quando o assunto é segurança e privacidade e não quer a Microsoft bisbilhotando sua vida, sua busca acaba aqui e agora. Abaixo, ensinamos como se manter seguro utilizando o Windows 10 e como impedir que ele envie dados privados para os servidores da Microsoft. Então, vamos lá?

Configurações gerais

Se você costuma fuçar tudo o que aparece na sua frente, já deve ter percebido que as configurações do Windows 10 dispõem de uma seção dedicada exclusivamente a questões de privacidade. Para acessá-la, basta abrir o menu Iniciar e selecionar "Configurações". Na janela que se abre, clique em "Privacidade" e a tela abaixo aparecerá.

Nesta tela você irá definir as configurações gerais de privacidade do seu Windows 10. Uma boa dica é desativar tudo e deixar apenas o SmartScreen ativado

Nesta tela você irá definir as configurações gerais de privacidade do seu Windows 10. Uma boa dica é desativar tudo e deixar apenas o SmartScreen ativado (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

É aqui onde você pode controlar todos os aspectos relacionados a privacidade e segurança das suas informações pessoais. As opções vão desde desabilitar a Cortana para evitar que suas buscas sejam enviadas para a Microsoft, até o envio de informações em relatórios de erros de software. É uma verdadeira central, onde você comanda o que o Windows 10 poderá coletar e enviar para a gigante dos softwares e quais softwares podem acessar o quê.

Para começar, o ideal é que você desabilite os anúncios segmentados por ID. Dessa forma, a Microsoft não poderá relacionar seus hábitos de navegação online a anúncios publicitários. Também é uma boa ideia desativar a opção que envia informações sobre como você digita para melhorar os recursos de digitação no sistema, pois ninguém sabe ao certo o que é enviado para a Microsoft, tampouco o que exatamente ela faz com isso. Se você não quer que o sistema exiba anúncios baseados no idioma do seu sistema, também desative a última opção. Por fim, vale a pena deixar o SmartScreen ativado para evitar sequestro de URLs que direcionam o usuário para a Microsoft Store.

Localização

Praticamente todas as opções que aparecem aqui dizem respeito aos seus dados de geolocalização, que são usados por aplicativos de previsão do tempo, mapas e, claro, anúncios. A verdade é que tudo isso é bem inútil, sobretudo se você estiver utilizando o Windows 10 em um desktop. Caso você esteja com o sistema instalado num notebook ou tablet, pode ser que tenha que pensar duas vezes antes de desativá-las.

Todavia, se esse não for o seu caso, você pode desativar a localização do dispositivo sem dó nem piedade, bem como a solicitação do seu local atual por aplicativos. Caso prefira, também é possível fazer a seleção de quais aplicativos podem e os que não podem acessar sua localização na lista mais abaixo.

Em Localização você define quais aplicativos e quando o sistema operacional poderá acessar sua localização atual. Para evitar problemas, o melhor é desativar tudo

Em Localização você define quais aplicativos e quando o sistema operacional poderá acessar sua localização atual. A não ser que você esteja usando um notebook ou tablet, o melhor é desativar tudo para evitar problemas (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

É bem verdade que há as seções destinadas a câmera e microfone, mas você pode deixá-las da forma que estão, caso contrário esses componentes não funcionarão em aplicativos como o Skype.

Fala, escrita à tinta e digitação

Aqui, as opções existentes geralmente são relacionadas à Cortana. Se você não se importa com a assistente pessoal da Microsoft e quer mesmo é manter seus dados longe das garras da gigante, então pode desabilitar tudo.

Aqui você limita o acesso às suas informações pela Cortana

Aqui você limita o acesso às suas informações pela Cortana (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Informações da conta

Nesta seção você pode definir se os aplicativos podem ter acesso ao seu nome, foto e outras informações pessoais, que não são especificadas. Se você não é entusiasta dos aplicativos feitos com a Metro UI ou não acessa a Microsoft Store, então pode desativar tudo por aqui. No dia-a-dia, as mudanças disso têm pouco impacto na experiência de uso do sistema, então não há razão para entregar tudo isso de bandeja para a Microsoft.

A não ser que você seja um assíduo usuário dos aplicativos da Microsoft Store, desativar o acesso às suas informações de conta pouco impactará na experiência diária de uso do Windows 10

A não ser que você seja um assíduo usuário dos aplicativos da Microsoft Store, desativar o acesso às suas informações de conta pouco impactará na experiência diária de uso do Windows 10 (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Contatos

Aqui, o Windows 10 apresenta uma lista de aplicativos que teoricamente precisam ter acesso às informações dos seus contatos. Infelizmente, não há uma opção global para desativar tudo, então você terá que analisar quais aplicativos realmente precisam acessar a sua lista de amigos.

Aqui o sistema apresenta uma lista de aplicativos que pedem pelo acesso aos seus contatos. Veja quais dele realmente precisam disso e desative o restante

Aqui o sistema apresenta uma lista de aplicativos que pedem pelo acesso aos seus contatos. Veja quais dele realmente precisam disso e desative o restante (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Caso note algum app estranho, ou que você desconhece, desative-o clicando em "Ativado" e ele não poderá mais acessar tais informações.

Calendário, Sistema de Mensagens e Rádios

A mesma indicação acima serve para estas três seções. Você terá que analisar e determinar quais aplicativos realmente precisam acessar tais informações. Caso perceba algo estranho, desative-o para evitar maiores problemas e manter informações sensíveis seguras.

Desativar o controle de rádios por aplicativos pode causar problemas em apps que utilizam Bluetooth, por exemplo

Desativar o controle de rádios por aplicativos pode causar problemas em apps que utilizam Bluetooth, por exemplo (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

A grande ressalva aqui é a seção Rádio. Caso você utilize notebook ou tablet, pode ser que tenha aplicativos que funcionam com base em Bluetooth, por exemplo. Desativar essa opção fará com que esses aplicativos não possam ligar e desligar o Bluetooth quando houver necessidade, causando mais transtorno do que muita gente quer. Portanto, dá para dizer que aqui é mais uma questão de funcionalidade do que privacidade em si.

Outros dispositivos

Dependendo da quantidade de dispositivos que você tem ou utiliza, a lista de configurações adicionais aqui pode ser bem grande. Dispositivos móveis, TVs e tablets podem compartilhar dados com o seu computador com Windows 10 através de aplicativos específicos da Microsoft Store. Via de regra, esses dados são de serviços na nuvem, favoritos e outras coisas do tipo.

Se você não possui nenhum tablet com Windows 10, smartphone com Windows Phone ou TV conectada ao seu sistema, pode desativar a sincronização com dispositivos sem problemas

Se você não possui nenhum tablet com Windows 10, smartphone com Windows Phone ou TV conectada ao seu sistema, pode desativar a sincronização com dispositivos sem problemas (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Portanto, se você não usa nada disso, não tem um Windows Phone ou quer manter seus aparelhos totalmente independentes, é uma boa ideia desativar a sincronização de dispositivos.

Comentários e diagnósticos

Talvez você já tenha percebido que rotineiramente o Windows 10 pede sua opinião sobre algum aspecto do sistema operacional, como, por exemplo, se você está satisfeito com ele, o que pode melhorar e até mesmo se ocorreu tudo bem no processo de instalação.

Além disso, quando um software não funciona corretamente ou para de rodar subitamente, o Windows 10 dispara um relatório com informações não só sobre o que aconteceu, mas também com dados sobre o seu computador.

Infelizmente, não é possível desativar o envio de relatórios para a Microsoft, mas é possível limitar a quantidade de informações que é enviada para ela

Infelizmente, não é possível desativar o envio de relatórios para a Microsoft, mas é possível limitar a quantidade de informações que é enviada para ela (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Dependendo de como as configurações estiverem definidas aqui, esses pedidos por opinião podem aparecer de maneira bem exagerada, tirando muita gente do sério. Quanto aos relatórios, infelizmente não tem como não os enviar (ainda), mas há como restringir o tipo de informação que a Microsoft receberá neles. Nesse caso, basta selecionar a opção "Básico" em "Enviar dados do dispositivo para a Microsoft".

Aplicativos em segundo plano

Aqui você definirá quais aplicativos poderão rodar em segundo plano, sem o seu conhecimento. Alguns deles são realmente úteis, mas outros como o OneNote, Fotos e Microsoft Edge não precisam nem ficar consumindo memória RAM do seu computador, tampouco recebendo e enviando informações no background.

Desativar aplicativos em segundo plano não só impedem que eles enviem e recebam informações sem o seu conhecimento, como também poupa espaço na memória RAM do computador

Desativar aplicativos em segundo plano não só impedem que eles enviem e recebam informações sem o seu conhecimento, como também poupa espaço na memória RAM do computador (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Portanto, analise a lista e veja quais aplicativos você realmente utiliza e quais merecem permanecer ativos, rodando em segundo plano. Caso não veja necessidade de nenhum deles, pode desativá-los sem problemas.

Como é possível perceber, apesar das inúmeras configurações, ainda restam algumas lacunas que nos impede de definir níveis adequados de privacidade no Windows 10. Por exemplo, não há nenhuma forma de cortar completamente a comunicação entre o sistema operacional e os servidores da Microsoft, o que nos faz questionar sobre o que realmente é enviado e recebido por baixo dos panos sem o nosso conhecimento.

De toda forma, com essas configurações já é possível minar um pouco a forma como o sistema interage com a Microsoft. Caso você tenha alguma outra dica de segurança e privacidade do Windows 10, não se acanhe e compartilhe seu conhecimento com o mundo na caixa de comentários aqui embaixo.

Saiba mais sobre o Windows 10:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.