Qualcomm prevê 5G de banda média no Brasil a partir do ano que vem

Por Claudio Yuge | 21 de Novembro de 2019 às 08h05
digital tv europe
Tudo sobre

Qualcomm

Saiba tudo sobre Qualcomm

Ver mais

A Qualcomm, uma das principais fornecedoras da próxima geração de internet móvel, terá um grande papel na implementação do 5G em todo o mundo. Por isso, há muita expectativa com relação ao seus planos para os próximos anos. A companhia apresentou seu roadmap de rede global para 2020 e 2021 durante um evento para analistas, e a boa notícia é que o Brasil está entre os países que devem estar aptos para o uso da nova tecnologia já no ano que vem.

O presidente brasileiro da empresa, Cristiano Amon, afirmou que o Brasil, assim como Canadá, México, Chile, Áustria, França, Turquia, Índia, Vietnã, Hong Kong, Cingapura e África do Sul, deve receber a chamada “banda média”, que atua na faixa sub-6 GHz, já a partir de 2020. O 5G de onda milimétrica, mais curta e veloz, será entregue inicialmente apenas para Japão, Coreia do Sul e Rússia.

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Já em 2021, o 5G de banda média chega ao Peru, Nigéria e 22 mercados europeus menores, além de países em desenvolvimento na Ásia, do Camboja ao Sri Lanka. Nessa mesma temporada, o 5G de onda milimétrica deve estar presente também no Brasil, México, Chile, Alemanha, Itália, Hong Kong e Cingapura.

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)

Com relação aos processadores, Amon diz que o 5G estará disponível em 2020 em todo o seu portfólio de produtos, começando pelos chips Snapdragon das séries 6, 7, 8 "e além". A prioridade são, claro, os smartphones premium. Para o fornecimento de modelos intermediários, o executivo afirma que a companhia terá ajuda de terceiros. Os PCs também estão na lista de distribuição.

Isso não quer dizer exatamente que os telefones já terão ampla disponibilidade de 5G de banda média no Brasil no ano que vem, pois ainda dependemos do leilão e da regulamentação para comercialização do 5G por aqui, além de ajustes de infraestrutura para cobertura e, claro, da disponibilidade por meio de pacotes e serviços oferecidos pelas operadoras.

A expectativa é de que o projeto esteja bem encaminhado a partir do segundo semestre de 2020, mas o anúncio da Qualcomm já é uma boa notícia para a chegada do 5G por aqui.

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.