Serasa compra startup para acelerar "limpeza" de clientes que pagaram dívidas

Serasa compra startup para acelerar "limpeza" de clientes que pagaram dívidas

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 19 de Outubro de 2021 às 23h40
Divulgação/Pagueveloz

A empresa de análise de crédito Serasa anunciou nesta segunda-feira (18) que adquiriu a PagueVeloz, fintech de Blumenau (SC) que atua como um banco digital para pequenas e médias empresas, com controle de saldos, boletos, transferências e cobranças em cartão de crédito. O valor da transação não foi divulgado.

O foco da aquisição é acelerar as operações da Serasa para "limpar" o CPF de endividados com mais rapidez. Isso deve aumentar o Serasa Score desses clientes e recuperar o acesso deles ao crédito. A PagueVeloz trabalha com diversas formas de pagamento, como maquininhas de cartão, Pix e boleto.  

Fundada em 2012, a fintech ultrapassou a marca de 11.500 clientes em junho — um número 211% maior em relação ao mesmo período de 2020. Também realizou de 1,1 milhão de transações no primeiro semestre deste ano, uma alta de 131% na comparação com o ano passado. Durante o período, a plataforma foi usada para R$ 700 milhões em pagamentos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/Visa

A transação vai levar os 380 funcionários da PagueVeloz para a unidade de negócio do Grupo Serasa, onde terá uma gestão independente e manterá a marca e as estratégias. O CEO, Paulo Gomes, o diretor de operações, Nilton Spengler, e o diretor de tecnologia, José Henrique Kracik da Silva, também permanecerão em seus cargos.

No primeiro semestre, a PagueVeloz contratou mais de 190 pessoas, sendo quase 100 só para a área comercial. A empresa tem um escritório em São Paulo e expandiu sua operação O aumento do quadro potencializou a expansão da atuação para a região Nordeste, em estados como Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Fonte: NSC, Paraíba Total

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.