Hub acelerará 10 startups que ajudarão na recuperação do setor de bares

Por Rui Maciel | 09 de Abril de 2021 às 19h10
Divulgação / FabLab

Não é novidade que a pandemia da Covid-19 afetou uma infinidade de setores, principalmente aqueles que dependem da presença física do público. Logo, a recuperação e reinvenção dessas áreas se tornam mais do que necessárias. E a tecnologia pode ser uma bela aliada nesses processos. Com isso, a FAB LAB, hub de inovação que pertence a holding Fábrica de Bares, estendeu a data de inscrição para startups que ofereçam inteligências para os setores de bares, restaurantes, entretenimento e hotelaria. Agora, a seleção para seu programa de aceleração vai até o dia 15 de maio deste ano.

A FAB LAB tem o objetivo de identificar e criar soluções de food service por meio de startups aceleradas internamente que irão testar seu modelo de negócio dentro dos bares parceiros que pagarão por esse serviço. Dessa forma, os mentores da aceleradora esperam encontrar ainda mais empreendedores dispostos a desenvolver novas expertises que, de fato, colaborem para a renovação do setor.

No programa, serão incubadas startups que apresentem melhorias para o mercado de food service e hospitalidade como: experiência do cliente, logística, marketing, reciclagem, gestão, recursos humanos entre outras soluções com foco em hospitalidade por meio de projetos em forma de software ou hardware – neste caso, o modelo de negócio precisa apresentar aspectos digitais. As startups selecionadas para a aceleração contam com estrutura física de coworking, que funciona dentro do Bar Brahma, suporte em todas as áreas, acesso a investimentos, além da oportunidade de realizar o networking com o ecossistema.

Bar Brahma conta com coworking onde as startups aceleradas poderão se instalar (Foto: Divulgação / Fab Lab)

Participam do programa de aceleração casas parceiras como Blue Note SP, Bar Brahma e Navarro, que acreditam na sobrevivência do setor, por meio da inovação e a discussão constante de novas ideias para manter vivo um dos braços da economia que há anos emprega milhares de pessoas e resgatar a autonomia do ramo.

Segundo Octávio Costa, responsável pela inovação do projeto, na FAB LAB as startups selecionadas têm a possibilidade de testar o modelo de negócios dentro de clientes que já são parceiros da holding. "Em ambiente real, podem fazer os ajustes necessários para a evolução do negócio até à sua plena colocação no mercado”, afirmou.

Reinvenção na pandemia

A ideia de criar uma nova empresa para acelerar startups que já atuam no ramo nasceu após os sócios da holding Fábrica de Bares precisarem se reinventar para sobreviver na pandemia. Segundo Cairê Aos, sócio da holding, apesar de ainda ser composto majoritariamente por empreendedores individuais e muitas vezes informais, o setor de bares é responsável por muitas oportunidades, com foco em gestão, controles, experiência do cliente em sua jornada de frequência e pela fidelização.

Com os novos hábitos de consumo, regras de distanciamento social e incertezas quanto às permissões do governo para abertura dos negócios ao público, tornou-se necessário repensar formas menos burocráticas de contratação de mão de obra e insumos para o dia-a-dia e tecnologia avançada que atenda a necessidade de atendimento ao público respeitando as normas sanitárias.

"Entendemos que podíamos ajudar a acelerar e fomentar esse tipo de iniciativa, criando um ambiente de inovação e conexão dessas soluções com clientes reais, dispostos a inovar com criatividade para romper seus próprios modelos”, disse Aos

Dois modelos de atuação

Segundo Leandro Queiroz, acelerador do hub, as startups, de forma geral, têm dois grandes desafios: encontrar uma solução assertiva para o problema do seu cliente e aplicar essa solução para ganho de mercado e escala. “O programa de aceleração da FAB LAB contribui para o desenvolvimento dos negócios diante deste cenário, com um time dedicado e dentro de um espaço físico de inovação localizado no Bar Brahma, em São Paulo.

Atualmente, a FAB LAB conta com dois modelos de startups atuantes no mercado: Eshows e Estaff. As modalidades surgiram para reunir em um único lugar soluções que atendessem os dois lados de uma realidade constante no meio: a contratação de shows, equipamentos e mão de obra especializada e os prestadores desses serviços.

Costa aponta que existem bares que contratam, em média, 200 shows por mês, a depender de sua programação. À maneira antiga, a relação entre contratante e contratado passa por inúmeras fases que resultam em falta de produtividade e tornam a relação menos assertiva. "Identificamos que era hora de criar um espaço dedicado a este serviço", explica ele. "Juntas, as duas startups oferecem para contratantes e contratados a facilidade de fechar parcerias de forma rápida e intuitiva”.

Os empreendedores interessados em participar do programa de aceleração da FAB LAB podem se candidatar até o próximo dia 15 de maio, por meio do site oficial do hub. As inscrições são gratuitas. O HUB espera finalizar 2021 com dez startups aceleradas e mais dez em aceleração.

Leia também:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.