Red Hat, Microsoft e outras se unem em prol do licenciamento open source

Por Wellington Arruda | 16 de Abril de 2018 às 07h15
Seja Livre

O desenvolvimento e licenciamento de softwares open source ganhou mais alguns aliados. A Red Hat anunciou que a CA Technologies, Cisco, HPE, Microsoft, SAP e SUSE se juntaram para ampliar os direitos adicionais para resolver questões de licenciamento open source, o que deve corrigir erros na distribuição de softwares abertos e, com isso, gerar mais participação no desenvolvimento deles.

A ideia é evitar problemas de licenciamento e criar softwares que podem ser distribuídos com mais facilidade. A adição da terceira versão do GPL (GPLv3) facilita a vida dos distribuidores dos códigos, já que é possível prever erros e enganos com licenças. Deste modo, a fiscalização seria mais certeira, evitando problemas sobre finanças e afins.

Atualmente, a GNU GPL (General Public License) e a GNU LGPL (Lesse General Public License) são as licenças de software mais utilizadas, cobrindo, inclusive, o kernel do Linux. Em novembro do ano passado, a Red Hat se uniu ao Facebook, Google e IBM para ampliar a abordagem do GPLv3. Agora, um total de 10 empresas fornecem apoio e maior previsibilidade para usuários open source. Com a adoção dessa nova abordagem, ecossistemas de projetos que utilizam as licenças GPLv2 e LGPLv2.x terão benefícios.

Assista Agora: Saiba quais são os 5 maiores problemas das empresas brasileiras e comece 2019 em uma realidade completamente diferente.

Como dito por Janaka Bohr, chefe de cumprimento de licenciamento da SAP, "a iniciativa de aplicação das provisões de reparação sobre infrações do GPLv3 ao GPLv2 é um passo na direção certa para proteger os princípios do open source”.

Já Erich Andersen, vice-presidente corporativo e consultor-chefe de propriedade intelectual da Microsoft, disse que a sua empresa quer “facilitar para que os desenvolvedores construam ótimos produtos usando licenças populares na comunidade”.

A Red Hat, por sua vez, afirma em declaração que estenderam os direitos por acreditarem que essa era a coisa certa a fazer, considerando a comunidade, clientes, parceiros e os seus próprios licenciados.

Fonte: Red Hat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.