Siga o @canaltech no instagram

Zenfone Max Plus M2 e Max Shot são lançados no Brasil

Por Joyce Macedo | 13 de Março de 2019 às 20h30
Joyce Macedo/Canaltech
Tudo sobre

ASUS

Saiba tudo sobre ASUS

Ver mais

Nesta quarta-feira (13), a Asus realizou um evento em São Paulo para anunciar suas mais novas apostas para o mercado brasileiro de smartphones: o Zenfone Max Plus M2 e Zenfone Max Shot. A grande novidade é a presença de um processador da Qualcomm feito exclusivamente para o mercado brasileiro, o QSiP1 (Qualcomm-System-in-Package 1).

A diferença básica entre os dois modelos é a presença de um sensor de câmera a mais: enquanto o Max Plus M2 traz duas câmeras na traseira, o Max Shot possui três sensores para registro de imagens. Por ter sido pensado diretamente para o público nacional, sendo, inclusive, fabricado no pais, o Max Shot está sendo chamado pela própria ASUS de "Zen Brasileirinho".

O Zenfone Max Shot tem tela de 6,26 polegadas e resolução Full HD+, 86,8% de aproveitamento de tela, bateria de 4.000 mAh que garante até 2 dias de uso (segundo a fabricante), chega em quatro opções de cores (preto, prata, azul e vermelho) e duas configurações diferentes: 3GB ou 4GB de RAM e 32GB ou 64GB de armazenamento. O espaço interno pode ser expandido para até 2 TB com cartão microSD.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Quanto às câmeras, a frontal tem 8 megapixels com flash, modo de embelezamento, modo retrato e filma em 1080p, enquanto a câmera traseira é tripla — a principal com sensor Sony IMX486 de 12MP e abertura F1.8, a secundária de 5MP para modo retrato e a terceira câmera wide-angle de 120° e 8MP. Outros recursos incluem estabilização eletrônica de imagens e gravação de vídeos em Full HD a 60 quadros por segundo. Ainda, o aparelho tem duas opções de biometria: reconhecimento facial ou leitura de impressões digitais.

Zenfone Max Shot com sua câmera traseira tripla (Foto: Joyce Macedo / Canaltech)

Já o Max Plus M2 chega apenas na versão com 3 GB de RAM e 32 GB de espaço interno, e traz as mesmas demais especificações do outro aparelho, com exceção do conjunto de lentes traseiras. Aqui, a câmera principal é dupla, combinando 12 e 8 MP sem o sensor adicional.

Ambos os aparelhos já estão disponíveis a partir de hoje (13) nas principais redes varejistas, com o preço de R$ 1.349 para o Max Shot na versão com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, e a opção com 4GB/64GB custando R$ 1.549,00. Já o Zenfone Max Plus M2 pode ser encontrado por R$ 1.299.

Zenfone Max Plus M2 (Foto: Joyce Macedo/Canaltech)

Os dispositivos são voltados para o público que, como a própria ASUS sugere, quer sair de um modelo "basicão" e entrar para o mundo dos smartphones intermediários.

QSiP1 marca chegada de fábrica da Qualcomm ao Brasil

Falando um pouco sobre o QSiP1, ele é uma versão da ambiciosa investida da Qualcomm para reunir os principais componentes do sistema de um smartphone em um único módulo. Desenhado no Brasil, o QSiP1 marca a chegada da tecnologia SiP a smartphones, visando simplificar os processos de design e fabricação de dispositivos móveis.

Em relação ao desempenho do processador, ainda não há uma comparação oficial com outras séries do Snapdragon, mas o QSiP1 pode ser colocado, de certa forma, entre as séries 400 e 500, porém com GPU Adreno 506, presente na série 600 dos SoCs da Qualcomm.

Diferente do SoC (System-on-a-chip), que coloca diversos componentes como modem e processador lado a lado fundidos em uma mesma pastilha de sílico (ou seja, um único chip), a tecnologia do QSiP solda os componentes em uma placa de circuito que é encapsulada em uma capa de metal para formar um único componente.

Em outras palavras, o SiP reúne praticamente toda a eletrônica que vai dentro de um smartphone em uma única peça, reduzindo o tempo de desenho da placa, simplificando e acelerando a fabricação de dispositivos. Por ser pequeno, o QSiP permite colocar mais componentes dentro de um smartphone ou pensar em designs mais inovadores.

Novo módulo QSiP1, da Qualcomm (Foto: Joyce Macedo/Canaltech)

Seguindo esse pioneirismo do QSiP1 em território nacional, a Qualcomm também aproveitou para anunciar que terá uma fabrica no Brasil para produzir os novos módulos. O local escolhido para a instalação foi Jaguariúna, no interior de São Paulo, e deve começar a produzir já no próximo ano. Enquanto isso, a ASUS esta importando o QSiP1 da fábrica estrangeira da Qualcomm para lançar seus novos smartphones.

De acordo com Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para América Latina, a novidade coloca o Brasil no mapa da cadeia de produção de semicondutores, trazendo know-how, mão de obra especializada e outras vantagens para o setor de tecnologica do país.

“Este momento é muito importante e mostra o resultado de anos de uma parceria de sucesso com a Qualcomm Technologies. A ASUS será a primeira fabricante a oferecer ao usuário a experiência com o Snapdragon SiP 1, o que reforça o crescimento sólido da empresa dentro do mercado de smartphones no país e a importância do mercado brasileiro para a marca”, ressalta Alexandre Wu, presidente da ASUS Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.