Xiaomi Mi Mix Fold vs Samsung Galaxy Z Fold 2: qual o melhor dobrável?

Por Gustavo de Lima Inacio | Editado por Wallace Moté | 04 de Abril de 2021 às 13h00

O mercado de smartphones dobráveis acaba de ficar mais acirrado com a chegada de um novo nome forte para a categoria. Atualmente muito bem representada por modelos como o Huawei Mate X2 e o Samsung Galaxy Z Fold 2. A Xiaomi apresentou no final de março o seu primeiro dobrável, chamado de Mi Mix Fold, voltando a apresentar um modelo da série Mix depois de anos sem um representante na linha.

Os dois dobráveis, da Samsung e Xiaomi, possuem características de destaque. O modelo chinês tem um processador Qualcomm Snapdragon 888, tela interna de resolução Quad HD+, câmera traseira de 108 MP e carregamento rápido de 67 watts. O Galaxy Z Fold 2, por sua vez, tem carregamento sem fio, o chamado UTG (sigla para Ultra Thin Glass, uma fina camada de vidro para proteção da tela interna) e estabilização óptica de imagem na câmera traseira principal, por exemplo. Inclusive, o modelo da Samsung venceu no Prêmio Canaltech de 2020 como smartphone mais inovador. Mas qual deles é a melhor opção?

Design e construção

O formato dos dois aparelhos é basicamente o mesmo, mas eles possuem diferenças bem interessantes. Começando com o Mi Mix Fold, vemos que ele tem um módulo retangular no canto superior esquerdo traseiro, que visualmente lembra muito o do Mi 10S. Inclusive, a traseira tem dois acabamentos diferentes, que faz com que ele tenha dois pesos diferentes também.

Samsung Galaxy Z Fold 2 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Uma das opções é o vidro, que faz com que ele pese 317 gramas, enquanto a outra é cerâmica, pesando então 332 gramas. O Galaxy Z Fold 2 também tem um módulo no canto superior esquerdo, e tem apenas uma opção de acabamento traseiro, que é o vidro. O celular da Samsung pesa 282 gramas. Importante destacar que no caso da Samsung, o acabamento pode ser vidro fosco na cor bronze ou vidro brilhante na cor preta. Ambos possuem lateral em alumínio, com leitor de impressões digitais integrado no botão power, próximo aos botões de volume

Nenhum deles chega ao mercado com conexão P2 de 3,5 mm para fones de ouvido, tendo apenas uma conexão USB Tipo-C na parte inferior. Uma diferença, porém, está no fato de que enquanto o Galaxy Z Fold 2 tem apenas duas saídas de som, com assinatura AKG, o Mi Mix Fold tem quatro saídas de som, com assinatura Harman Kardon. A tela externa dos dois ocupa boa parte da superfície e tem apenas um furo para a câmera frontal, que enquanto no Z Fold 2 é centralizada no topo do display, no Mi Mix Fold é posicionada no canto superior direito.

Xiaomi Mi Mix Fold (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Por fim, olhando para a tela interna, vemos mais diferenças. O aparelho da Xiaomi não tem nenhum tipo de furo ou recorte, sendo uma tela inteira para o usuário consumir conteúdo. No caso do Z Fold 2, existe um furo para uma câmera na parte direita da tela. Além disso, o Mi Mix Fold tem apenas um acabamento plástico para essa tela, enquanto o da Samsung tem um vidro ultra fino fazendo um reforço na proteção do aparelho. Vale destacar que o sul-coreano ainda tem a habilidade de poder permanecer em qualquer posição do mecanismo de dobra, enquanto o chinês só tem a posição aberto ou fechado.

Telas

  • Samsung Galaxy Z Fold 2:
    • Tela interna: Dynamic AMOLED 2X de 7,6 polegadas com resolução Full HD+, suporte a HDR10+ e taxa de atualização de 120 Hz
    • Tela externa: Super AMOLED de 6,23 polegadas com resolução 2260x816 pixels e taxa de atualização padrão de 60 Hz
  • Xiaomi Mi Mix Fold:
    • Tela interna: AMOLED de 8,01 polegadas com resolução Quad HD+, suporte a HDR10+, Dolby Vision e taxa de atualização padrão de 60 Hz
    • Tela externa: AMOLED de 6,52 polegadas com resolução 2520x480 pixels, HDR10+, Dolby Vision e taxa de atualização de 90 Hz

As telas dos dois modelos contam essencialmente com a mesma tecnologia, o AMOLED, que tem como vantagem ser capaz de entregar cores mais vibrantes e preto profundo. Porém, elas possuem diferenças significativas entre si. O Galaxy Z Fold 2 tem uma tela interna de 7,6 polegadas com taxa de atualização de 120 Hz, mas resolução Full HD+.

Por outro lado, o Mi Mix Fold tem uma tela de 8,01 que tem uma maior resolução, sendo Quad HD+, mas com taxa de atualização padrão, de 60 Hz. Ambos suportam o HDR10+. Dessa forma, enquanto uma entrega maior fluidez no uso, outra foca em ter um conteúdo exibido com mais definição.

Samsung Galaxy Z Fold 2 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Agora, quando se fala da tela externa, tem basicamente apenas uma diferença em jogo. O sul-coreano tem uma tela de 6,23 polegadas com resolução 2260x816 pixels, mas com taxa de atualização padrão de 60 Hz. Já o dispositivo da Xiaomi conta com um display maior, de 6,52 polegadas, que tem resolução 2520x840 pixels, mas com taxa de atualização mais alta, de 90 Hz.

Essa maior taxa de atualização, tanto na tela interna no caso do Samsung, quanto na tela externa no caso do Mi Mix Fold, faz com que o conteúdo em exibição seja mais fluido, com movimentos mais suaves, causando também maior sensação de velocidade.

Câmeras

  • Samsung Galaxy Z Fold 2: 12 MP (principal, f/1.8) + 12 MP (ultrawide, f/2.2) + 12 MP (telefoto, f/2.4) + 10 MP (frontal interna, f/2.2) + 10 MP (frontal externa, f/2.2)
  • Xiaomi Mi Mix Fold: 108 MP (principal, f/1.8) + 13 MP (ultrawide, f/2.4) + 8 MP (telefoto/macro) + 20 MP (frontal)

Infelizmente, não é possível fazer um comparativo efetivo de câmeras entre os dois aparelhos, uma vez que o Canaltech ainda não colocou as mãos no Mi Mix Fold. No entanto, pelo menos na teoria os dois prometem serem modelos interessantes no quesito fotografia.

Eles possuem kits de câmera completamente diferentes. Começando pela câmera principal, o Samsung aposta na parte de "megapixels não quer dizer qualidade", e tem uma de 12 MP com estabilização óptica de imagem (OIS, que ajuda a evitar as tremidas indesejadas em fotos). Todavia, o Mi Mix Fold tem uma principal de 108 MP, sem a estabilização óptica, mas ambos contam com a mesma abertura na lente. A vantagem do Xiaomi é usar a técnica NonaCell, que mescla nove pixels próximos em um só para conseguir uma imagem mais bem definida (mas de menor resolução).

Xiaomi Mi Mix Fold (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Na ultra grande angular, a Xiaomi tem uma câmera de maior contagem de megapixels, mas que tem uma abertura um pouquinho menor, fazendo com que menos luz entre no sensor, quando comparado com o concorrente.

Além disso, na câmera telefoto existe uma diferença bem perceptível. O Galaxy Z Fold 2 tem uma câmera de 12 MP com abertura f/2.4 para zoom óptico de 2x, mas como o Mi Mix Fold tem as lentes líquidas, permite que a câmera de 8 MP, que tem zoom óptico de 3x e total de 30x, também seja usada para fotografia macro. Isso permite que ela seja usada para fotografia de objetos a poucos centímetros de distância com um grande nível de nitidez.

Processamento e memória

  • Xiaomi Mi Mix Fold: Qualcomm Snapdragon 888 (1x2.84 GHz Kryo 680 & 3x2.42 GHz Kryo 680 & 4x1.80 GHz Kryo 680);
  • Samsung Galaxy Z Fold 2: Qualcomm Snapdragon 865 Plus (1x3.09 GHz Kryo 585 & 3x2.42 GHz Kryo 585 & 4x1.8 GHz Kryo 585);

Apesar de ambos serem modelos topo de linha, por serem de anos diferentes, contam com diferentes gerações do processador mais forte da Qualcomm. Independente disso, levando em conta o desempenho deles atualmente, isso não será um fato que pesará na escolha. Agora, caso olhe para a parte de longevidade, o Snapdragon 888 do Mi Mix Fold supera o Snapdragon 865 Plus do Z Fold 2.

Samsung Galaxy Z Fold 2 (Imagem: Divulgação/Samsung)

O clock máximo do Snapdragon 865 Plus é maior, chegando a 3.09 Ghz, enquanto o do Snapdragon 888 é de 2.84. Por outro lado, enquanto o Snapdragon 865 Plus do Samsung é de 7 nm, o Snapdragon 888 do Xiaomi é de 5 nm, e com isso deve ter melhor eficiência energética. Outra diferença importante no caso do Snapdragon 888 é a utilização de núcleos Kryo 680, mais recentes e mais fortes que os núcleos Kryo 585 do Snapdragon 865.

Além disso, na parte de memórias, o Galaxy Z Fold 2 chega com 12 GB de memória RAM, e com 256 GB ou 512 GB de espaço para armazenamento interno. Por outro lado, o Mi Mix Fold tem 12 GB ou 16 GB de memória RAM e 256 GB ou 512 GB de armazenamento interno. Em ambos os aparelhos, vemos o uso de memórias do tipo UFS 3.1, uma das mais rápidas da atualidade, sem possuir expansão de armazenamento via cartão micro SD.

Bateria

Em bateria, os modelos possuem capacidades diferentes, velocidades de carregamento diferentes e um deles apresenta mais recursos nesse quesito. O Xiaomi Mi Mix Fold chega com uma bateria de 5.020 mAh, que tem suporte a carregamento rápido de 67 watts, que segundo a Xiaomi pode carregar o aparelho por completo em apenas 37 minutos.

Xiaomi Mi Mix Fold (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Já o Galaxy Z Fold 2 tem uma bateria de 4.500 mAh, com suporte a carregamento rápido de 25 watts. A diferença é que o modelo da marca sul-coreana, tem suporte a carregamento sem fio de 11 watts e carregamento reverso sem fio de 4,5 watts, que pode servir para carregar outros smartphones, relógios ou fones de ouvido, por exemplo, desde que sejam compatíveis com a tecnologia Qi.

Teoricamente, o Mi Mix Fold pode durar mais tempo de bateria, ao mesmo tempo que carrega mais rápido. Porém, o Z Fold 2 tem como suas vantagens esses recursos extras de carregamento. Mas, só dá para saber se essas diferenças são efetivas por meio de testes.

Mi Mix Fold vs Galaxy Z Fold 2: qual vale mais a pena?

Fica claro aqui que, apesar de terem suas diferenças nas fichas técnicas, elas são mais efetivas nos detalhes do que em grandes alterações de fato. São dois modelos competentes, realmente dignos de fazerem parte da categoria de topos de linha.

Samsung Galaxy Z Fold 2 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Porém, dá para tirar algumas conclusões ainda assim. O Galaxy Z Fold 2 tem uma tela mais resistente a riscos e visualmente mais agradável graças ao UTG, tem uma câmera interna que pode ser útil, possui a habilidade de permanecer numa posição intermediária que não seja efetivamente aberto ou fechado, uma tela interna com maior taxa de atualização e mais recursos extras relacionados à bateria.

Já no Mi Mix Fold, ele tem uma performance um pouco melhor, a possibilidade de um acabamento externo diferente, que seria a cerâmica, uma tela interna sem recortes ou furos, mais saídas de som, displays maiores e com mais resolução, uma câmera para zoom mais versátil por permitir fotografia macro e um carregamento mais veloz.

Xiaomi Mi Mix Fold (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Independente de qual smartphone escolher, são dois verdadeiros titãs, que são, no momento, o ápice da tecnologia, justamente por conta da capacidade de dobrar uma tela. O problema é que são aparelhos caros, e no caso do Mi Mix Fold, ainda não existem informações sobre seu lançamento em mercados fora da China.

Xiaomi Mi Mix Fold: ficha técnica

  • Tela Interna: 8,01" 4:3 Super AMOLED, resolução Quad HD+, 60 Hz, brilho máximo de 900 nits
  • Tela externa: 6,52" 27:9 Super AMOLED, resolução de 2520 x 840 pixels, 90 Hz, brilho máximo de 900 nits
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888
  • Memória RAM: 12 GB ou 16 GB
  • Armazenamento interno: 256 GB ou 512 GB
  • Câmera traseira: 108 MP (principal, sensor de 1/1,52") + 13 MP (ultrawide, f/2.4, 123°) + 8 MP (lente líquida com telefoto e macro)
  • Câmera frontal: 20 MP
  • Dimensões: 173,27 x 69,8 x 17,2 mm (dobrado) e 173,27 x 133,38 x 7,62 mm (aberto)
  • Peso: 317 gramas (preto) e 332 gramas (cerâmica)
  • Bateria: 5.020 mAh com recarga rápida de 67 W
  • Extras: 5G, Wi-Fi 6E, quad speakers com áudio Harman Kardon, motor de vibração linear no eixo X
  • Cores disponíveis: preto e cerâmica
  • Sistema operacional: Android 10, sob a MIUI 12

Samsung Galaxy Z Fold 2: ficha técnica

  • Tela interna: 7,6 polegadas Dynamic AMOLED 2X, resolução de 1.768 x 2.208 pixels, 120 Hz;
  • Tela externa: 6,2 polegadas Super AMOLED, resolução de 816 x 2.260 pixels, 60 Hz;
  • Chipset: Snapdragon 865 Plus;
  • Memória RAM: 12 GB LPDDR5;
  • Armazenamento interno: 256 GB UFS 3.1;
  • Câmera traseira: tripla 12 + 12 + 12 megapixels (principal, ultra grande-angular, telefoto);
  • Câmera frontal: 10 + 10 megapixels (tela externa e interna);
  • Dimensões: dobrado: 159,2 x 68 x 16,8-13,8 milímetros; desdobrado: 159,2 x 128,2 x 6,9-6 milímetros;
  • Peso: 282 gramas;
  • Bateria: 4.500 mAh, recarga com fio de 25 W, recarga sem fio e carregamento reverso;
  • Extras: leitor de digitais na lateral, carregamento rápido, carregamento reverso, 5G, UWB, Bluetooth 5.0;
  • Cores disponíveis: preto e bronze;
  • Sistema operacional: Android 10 com personalização One UI.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.