Xiaomi atropela Samsung em campanha por celular para divulgador científico

Xiaomi atropela Samsung em campanha por celular para divulgador científico

Por Eduardo Moncken | Editado por Wallace Moté | 24 de Novembro de 2021 às 14h13
Xiaomi

Empresas em geral possuem parcerias estratégias e não é raro que influencers recebam produtos recém-lançados em primeira mão. Faz parte das campanhas de marketing não apenas de companhias de eletrônicos mas de praticamente qualquer área. Mas, uma situação envolvendo Samsung, Xiaomi e um divulgador científico mostrou que às vezes as coisas podem sair do controle quando falamos de clamor nas redes sociais.

Redes sociais estão inundadas de pessoas pedindo produtos de graça, mesmo que estas pessoas não sejam figuras públicas. E, claro, quando as empresas se dão ao trabalho de responder, é com uma negativa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nesta semana, porém, a Xiaomi aproveitou uma oportunidade que poderia ter sido da Samsung. O biólogo e divulgador científico Sérgio Rangel — com 30 mil inscritos no YouTube — fez um pedido em suas redes sociais por um novo aparelho, já que o seu, após cinco anos, parou de funcionar. O pedido foi direcionado à Samsung, já que, segundo ele, está acostumado com a marca e por considerá-la boa nesse sentido.

Os usuários do Twitter endossaram o coro, e a Samsung respondeu — mas infelizmente com uma negativa. A empresa até solicitou que o criador de conteúdo encaminhasse uma proposta de parceria, mas uma rival da marca foi mais rápida.

Com a negativa da sul-coreana, os usuários então direcionaram o pedido à Xiaomi — que prontamente o atendeu. O perfil brasileiro da empresa anunciou que enviou um celular novo ao biólogo, que agora irá criar seus vídeos com um Mi, Poco, ou Redmi.

A Xiaomi chegou a brincar dizendo que seu estoque de mimos estava baixo — mas que poderia atender a essa demanda. Vencida, a Samsung não voltou a comentar o episódio em suas redes sociais.

Gesto solidário

Não é novidade que nem Samsung e Xiaomi estavam obrigadas a cumprir esse ou outros pedidos do tipo. Mas a repercussão do episódio nas redes sociais mostra que, mais que um gesto de solidariedade, o episódio pôde servir como uma bela divulgação gratuita.

Até a publicação, Sérgio Rangel contava com 34 mil inscritos no YouTube e pelo menos 47 mil seguidores no Twitter. É esse o potencial público que assistirá seus novos vídeos e conteúdos gravados com o celular enviado pela chinesa.

A Xiaomi, porém, não disse qual celular irá enviar. A expectativa é que o novo usuário da marca receba um modelo voltado ao desempenho multimídia — já que a marca terá essa vitrine de foto e vídeo nas redes de Rangel, a partir de agora. Dentre os lançamentos recentes da marca no Brasil estão o Xiaomi 11 Lite 5G NE, o Redmi 10 e o Mi 11.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.