Siga o @canaltech no instagram

Xiaomi anuncia o Mi 9 com Snapdragon 855, câmera tripla de 48MP e baixo custo

Por Jessica Pinheiro | 20 de Fevereiro de 2019 às 10h54
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Após tantos vazamentos e prévias, o mais novo flagship da Xiaomi finalmente foi revelado na China nesta quarta-feira (20). O Mi 9 possui uma espécie de vidro holográfico em sua estrutura, feito pela chinesa com um novo processo que envolve a a aplicação de finas camadas de spray para fazer com que o esquema de cores mude de acordo com a luz que é refletida sobre o aparelho.

A tela do Mi 9, por sua vez, tem tecnologia AMOLED e Gorila Glass 6, 6,39 polegadas e resolução Full HD+. Na parte superior há um notch em formato de gota d’água para abrigar um sensor de impressões digitais. A tecnologia “in-display” possui um scanner da Goodix, o que deve acelerar o reconhecimento do usuário. A Xiaomi também afirmou que o componente pode ser usado como atalho para serviços como leitura de QR Codes e/ou buscas.

Por falar em atalhos, existe um comando dedicado no hardware para invocar assistentes de voz e que pode ser usado (quando apertado duas vezes) para outras funções. Na parte de dentro, o Mi 9 vem equipado com um processador Snapdragon 855, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento interno (expansíveis) e uma bateria de 3.300 mAh.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já a câmera possui uma configuração tripla na parte de trás. O trio é composto por um sensor normal, outro com ângulo ultra wide e um de telefoto - sem tecnologia de profundidade. A principal possui 48 megapixels (Sony IMX586) e, como as demais do gênero, ela acompanhada de tecnologia 3D ToF, além de recursos para fotografias aprimoradas durante a noite.

(Imagem: Android Authority)

Há ainda um modo Pro que precisa ser habilitado manualmente para conseguir imagens com resolução de 48 megapixels. A Xiaomi também disse que a câmera possui modo noturno. Sobre os demais sensores, o segundo é de 12 megapixels com tecnologia telefoto em dobro (abertura de f/2.2 com um micron pixel); enquanto que o terceiro é de 16 megapixels com ângulo ultra-wide de 117 graus de campo de visão.

Aliás, a empresa afirmou que está usando inteligência artificial no sensor ultra-wide para corrigir distorções de imagens e alinhar as bordas em fotografias de ângulo muito aberto. Além disso, a câmera também poderá sugerir quando é melhor para o usuário registrar o momento, assim como visto no Mate 20 da Huawei.

As comparações não param por aí, já que o flagship da Xiaomi também deverá oferecer um modo super macro na câmera ultra-wide, só que, diferente do Mate 20, que possui apenas 2cm, o Mi 9 terá 4cm. Quanto às selfies, há uma câmera frontal de 20 megapixels com abertura f/2.0 de 0.9 micron pixel e com um modo retrato integrado no software.

Em termos de qualidade de câmera, o Mi 9 recebeu 107 pontos no total, sendo 112 pelas fotografias e 99 pelos vídeos — o Mate 20 Pro e o P20 Pro, ambos da Huawei, receberam 110.

Vale apontar que o novo dispositivo da Xiaomi possui carregamento rápido, com 27W via “Charge Turbo”, um serviço opcional que carregará o aparelho em apenas uma hora e quatro minutos, de acordo com a fabricante chinesa.

(Imagem: Android Authority)

O carregamento sem fio também oferecerá opção rápida com 20W; segundo a Xiaomi, com esta opção o Mi 9 levará apenas uma hora e 40 minutos para carregar completamente. Porém, a companhia está incluindo apenas um adaptador de carga de 18W na caixa, o que significa que as outras opções terão de ser adquiridas separadamente.

O componente de carregamento sem fio de 20W, por exemplo, custará US$ 14 (ou R$ 51 aproximadamente). Há também um power bank disponível para o Mi 9, de 10.000 mAh, oferecido por US$ 22 (cerca de R$ 81); e um carregador sem fio de 20W para ser conectado em carros e que cujo valor será de US$ 25 (ou R$ 92). E por falar em preços, o custo dos smartphones também foi revelado pela Xiaomi.

O Mi 9 estará disponível nas cores preta, azul e roxo por a partir de US$ 446 na variante de 6GB de RAM e 128GB de armazenamento (R$ 1,648 aproximadamente, sem acréscimo de impostos e taxações), enquanto que a alternativa de 8GB / 128GB custará US$ 491 (ou cerca de R$ 1,814).

A Xiaomi afirma que não há planos para um Mi 9 Pro, mas está trabalhando em um edição transparente com partes decorativas na parte de trás que terá 12GB de RAM e 256GB de armazenamento expansível. Nessa edição, o smartphone sairá por US$ 595 (ou R$ 2,200). A edição transparente do Mi 9 infelizmente não será lançada globalmente, mas existe espaço para que isso aconteça, caso a demanda seja grande.

Fonte: Android Authority

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.