Novo chip de 5 nm da Huawei deve ser produzido pela Samsung, diz rumor

Novo chip de 5 nm da Huawei deve ser produzido pela Samsung, diz rumor

Por Diego Sousa | Editado por Wallace Moté | 23 de Março de 2021 às 18h10
Divulgação/Huawei

Um usuário no microblog chinês Weibo disse, nesta terça-feira (23), ter conseguido informações de um novo chip mobile da Huawei sendo produzido em parceria com a Samsung Foundry, divisão da Samsung responsável pelos chips Exynos 2100 e Snapdragon 888. O processador equiparia os futuros celulares e tablets intermediários premium da chinesa.

Segundo as informações, o novo hardware, comercialmente chamado de Kirin 9000L, estaria posicionado um degrau abaixo dos Kirin 9000 e 9000E. Ele manteria o processo de fabricação de 5 nanômetros (nm), assim como os rivais da Samsung e da Qualcomm, mas teria núcleos rodando a até 2,86 GHz, contra 3,12 GHz dos irmãos mais potentes. Além disso, o chip seria equipado com uma GPU de 18 núcleos, também inferior aos modelos lançados em 2020.

Se confirmado, o futuro Kirin 9000L deve ser apenas compatível com a rede 4G, considerando que o governo norte-americano não autorizou o fornecimento de peças 5G — inclusive, a própria Qualcomm só teria conseguido autorização especial para fornecer soluções 4G à companhia chinesa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Vale lembrar que, desde meados do ano passado, quando o governo dos Estados Unidos proibiu a Huawei de adquirir peças e tecnologias de origem norte-americana, a marca chinesa enfrentou problemas na cadeia de produção de smartphones das linha Mate e P, já que não havia componentes suficientes para equipar os lançamentos. No entanto, posteriormente os EUA começaram a "liberar" algumas empresas para negociar com a Huawei, como foi o caso de Qualcomm e MediaTek no fornecimento de chips.

Até o momento, não havia informações de que a Samsung Foundry teria solicitado uma licença especial aos Estados Unidos para negociar a produção de chips com a Huawei, mas, em outubro passado, a divisão de displays da gigante sul-coreana havia conseguido autorização para continuar fornecendo displays OLED à marca chinesa. Será preciso aguardar os próximos dias por alguma posição das suas fabricantes.

Fonte: WHY LAB (Weibo)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.