Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

iPhone tem menor proporção de ativações nos EUA desde 2017

Por| Editado por Wallace Moté | 25 de Abril de 2024 às 10h02

Link copiado!

Apple
Apple
Tudo sobre Apple

Pesquisas relacionadas à quantidade de aparelhos ativados nos Estados Unidos mostram que os iPhones estariam perdendo espaço para os aparelhos Android. De acordo com o levantamento feito pelo Consumer Intelligence Research Partners (CIRP), apenas 33% dos novos aparelhos ativados nos últimos 12 meses foram feitos pela Apple.

Isso não significa necessariamente que menos pessoas estão usando o iPhone, já que o resultado pode ser atribuído ao fator durabilidade. Como os iPhones são aparelhos pertencentes a segmentos mais altos do mercado de smartphones, eles tendem a durar mais tempo — ou seja, alongando o período entre trocas por novos modelos. 

Continua após a publicidade

Mesmo assim, o resultado pode ligar uma luz amarela para a Apple. Afinal, analistas também apontam que a redução na proporção de aparelhos ativados também pode ser associada ao menor incentivo para compra das gerações mais atualizadas, visto que os novos recursos apresentados a cada ano tendem a ser menos revolucionários.

Os 33% registrados nos últimos 12 meses representam a menor proporção de iPhones registrados nos EUA desde o ano de 2017. 

No início do ano passado, a mesma pesquisa mostrou 40% de iPhones ativados, em um valor que caiu gradativamente durante 2023 até chegar ao valor atual. O CIRP usa uma metodologia que considera sempre a média dos últimos 12 meses, para evitar efeitos de sazonalidade — como o aumento nas vendas de iPhone no final do ano, após a apresentação de uma nova geração. 

A mudança na atitude do consumidor dos EUA também está relacionada com a fuga dos contratos de dois anos de compra subsidiada, e a troca por planos mais transparentes que levam as pessoas a ficarem com seus aparelhos por mais tempo. 

O potencial da linha iPhone 16 de convencer consumidores a comprar os aparelhos mais atualizados ainda é tema de discussão entre analistas. Alguns apontam que os novos modelos repetirão a fórmula dos aparelhos mais recentes e não trarão grandes novidades, o que poderia causar uma queda de até 15% na quantidade de aparelhos remetidos pela empresa. 

No entanto, rumores também citaram a possibilidade de a Apple implementar um motor neural mais poderoso nos novos celulares, o que viabilizaria recursos nativos de inteligência artificial (IA). A chegada de funções de IA generativa no iOS 18 também é especulada, o que pode impulsionar as vendas. 

Fonte: CIRP