iPhone 12: Apple deve cortar EarPods e carregador da caixa para reduzir preço

Por Alberto Rocha | 28 de Junho de 2020 às 16h00
MacRumors
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone 12

Ficha técnica

Com o anúncio do iOS 14 na última segunda-feira (22), durante a WWDC 2020, as atenções agora estão em torno do lançamento do iPhone 12. A próxima geração de smartphones da Apple promete mudanças significativas em relação ao antecessor, o iPhone 11, e não só por especificações como o conjunto de câmeras, bateria e tela, mas também pelos itens que acompanham a caixa do produto.

Segundo informações de Ming-Chi Kuo, analista da TF International Securities conhecido por ter um histórico de acertos, a Apple pode tomar uma decisão polêmica, mas que não causaria espanto por se tratar da companhia: não fornecer mais o carregador de 5W (USB-A) e os fones de ouvido EarPods na embalagem do iPhone 12, que precisariam ser adquiridos separadamente, deixando apenas um cabo USB-C para Lightning na caixinha.

Cortando os custos com os acessórios a Apple espera deixar o iPhone 12 em valor equiparável ao iPhone 12 que, em contrapartida, deve terá componentes de alto valor como os usados para a conexão 5G. A medida também visa reduzir custos com frete, já que o tamanho e peso da embalagem estariam menores, além de contribuir para o meio-ambiente.

Apple também quer reduzir tamanho e peso da embalagem do iPhone para cortar custos (Imagem: Reprodução)

Carregador de 18W também está na fila de cortes

Ming-Chi Kuo revela ainda que os modelos de 18W, que acompanha os iPhone 11 Pro e 11 Pro Max também deixariam de ser produzidos pela maçã a favor do novo carregador de 20W. Caso a previsão se concretize, apenas o iPhone 12 Pro viria com o acessório já na caixa, enquanto as versões mais básicas do smartphones não teriam nenhum incluso.

Resta agora esperar o reflexo dessa estratégia aqui no Brasil, onde o carregador simples de 5W custa R$150 e o de 18W R$219. Nos Estados Unidos é possível adquirir o EarPods mais a versão mais potente do carregador por aproximadamente US$60, em torno de R$ 330 em conversão direta. Ou seja, além de um aparelho com preço bem salgado o consumidor interessado ainda terá de desembolsar um valor a mais para poder ter os acessórios oficiais da maçã.

A próxima geração dos iPhones são aguardados para setembro, porém com o surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2) impedindo o desenvolvimento do smartphone, não se descarta a possibilidade de um atraso do lançamento do iPhone 12 em um mês. É esperado que a Apple revele quatro variantes do smartphone: iPhone 12, iPhone 12 Max, iPhone 12 Pro e o 12 Pro Max, mais poderoso entre eles.

Conte-nos abaixo a sua opinião sobre essa possível decisão polêmica da Apple!

Fonte: MacRumors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.