Huawei repete "deslize" de usar foto de câmera DSLR como sendo de seus celulares

Por Felipe Junqueira | 20 de Abril de 2020 às 15h10
Huawei
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

A Huawei publicou um vídeo em seu perfil na rede social Weibo para promover um concurso de fotografias tiradas com seus smartphones — a ideia era atrair os usuários a tirarem fotos e participarem da competição — e repetiu um erro que já cometeu, pelo menos, três vezes no passado: usou fotos de câmeras profissionais com as tiradas com seus celulares.

Não haveria problema nenhum em usar algumas fotos tiradas com câmeras desenvolvidas unicamente com o propósito de tirar boas fotografias. A questão é que o vídeo dá a entender que todas as imagens foram clicadas com um smartphone Huawei.

Curiosamente, quem descobriu a falha foi o vice-campeão de um concurso de fotos tiradas com o iPhone. Huapeng Zhao ficou com a segunda colocação em 2018, com uma foto tirada em seu iPhone 6, e, enquanto assistia ao vídeo da fabricante chinesa, notou que algumas fotos ali não lhe eram estranhas.

Imagens tiradas com câmera profissional apareceram como tendo sido feitas por celular da Huawei (Imagem: Reprodução/Weibo)

Ao pesquisar, ele descobriu a verdade: encontrou uma das fotos na plataforma 500px, atribuída ao fotógrafo Su Tie (veja aqui). Analisando os dados EXIF da imagem, Zhao constatou que havia sido clicada com uma Nikon D850, cujo preço oficial é de cerca de US$ 3.000 (aproximadamente R$ 16 mil em conversão direta na cotação atual).

A Huawei pediu desculpas e alegou que foi um erro e o atribuiu a uma falha de marcação nas imagens durante a revisão do editor. A companhia justificou que a ideia era apenas inspirar as pessoas a compartilharem suas fotos e alterou o vídeo, removendo a frase em que indicava que as fotos teriam sido feitas com smartphones da empresa. Agora, diz que foram todas pegas na comunidade Next-Image, pertencente a ela.

Em contato com o site ABACUS, a companhia explicou que os usuários podem publicar imagens registradas com qualquer dispositivo na plataforma.

Reincidência

Como já falamos, esta não é a primeira vez que a Huawei é pega no flagra usando fotos tiradas com câmeras profissionais ou semiprofissionais em publicidade e dá a entender que foram fotografadas com os dispositivos da empresa. Há pelo menos outros três registros do tipo.

O primeiro foi em 2016, quando a empresa admitiu ter usado uma foto tirada com a Canon EOS 5D Mark III em material promocional do P9. Aliás, o aparelho foi anunciado com duas câmeras Leica, o que posteriormente se descobriu não ser 100% verdadeiro. A companhia alemã teria realmente participado do desenvolvimento das câmeras, mas não foram utilizados lente nem sensores Leica no topo de linha.

Sobre a imagem tirada com a câmera DSLR e utilizada para promover o aparelho, a companhia explicou ao Android Police na época:

“Recentemente, foi destacado que uma imagem postada em nossos canais sociais não foi tirada com o Huawei P9. A foto, profissionalmente tirada enquanto filmávamos um vídeo promocional do Huawei P9, foi compartilhada para inspirar nossa comunidade. Reconhecemos, no entanto, que devíamos ter sido claros com as legendas desta imagem. Nunca foi nossa intenção enganar. Pedimos desculpas por isso e removemos a imagem” — justificativa da Huawei sobre uma imagem profissional usada em material promocional do P9.

Dois anos depois, em 2018, a empresa voltou ao centro de uma polêmica com um comercial do Huawei nova 3 / 3i. No vídeo, um casal aparece fotografando várias selfies, supostamente tiradas com o intermediário. Uma imagem publicada no Instagram da modelo, no entanto, revelou a verdade: o rapaz fingia segurar um smartphone com a mão, enquanto a foto era registrada com uma câmera profissional.

Neste caso, a Huawei explicou ao CNet que as imagens eram “apenas para referência”.

Por fim, no ano passado, material promocional do P30 também trouxe imagens inicialmente divulgadas como sendo feitas com ele, mas que na verdade eram de câmeras profissionais. Neste caso, eram pôsteres que divulgavam recursos do novo aparelho. A justificativa foi, de novo, na linha da referência.

“Gostaríamos de reiterar que esses são, de fato, cartazes de propaganda, apenas, e têm a única intenção de sugerir as características únicas que virão com a série Huawei P30. A empresa adquiriu as licenças das imagens originais e os pôsteres são representações artísticas de tais características” — justificativa da Huawei sobre o uso de imagens profissionais em pôsteres do P30.

Há mais ou menos um padrão aí nas explicações. O pessoal na Huawei talvez acredite que seus smartphones são tão poderosos que confundem algumas fotos tiradas por câmeras profissionais ou semiprofissionais como sendo clicadas com eles. Ou que poderiam, muito bem, ter sido feitas com tais dispositivos. Quem somos nós para julgar, afinal? É apenas um descuido que se repete com frequência.

Aliás, é bom lembrar que a Huawei não é a única a fazer esse tipo de coisa. A Samsung também já foi flagrada algumas vezes usando fotos tiradas com câmeras em material promocional de seus smartphones.

Fonte: Weibo, via Abacus

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.