Primeiro smartphone da Huawei sem serviços Android chega em 19 de setembro

Por Rafael Arbulu | 02 de Setembro de 2019 às 11h05
(Captura de Imagem: Rafael Arbulu)
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

É oficial: a Huawei confirmou a chegada de seu próximo smartphone flagship, o Mate 30, para o dia 19 de setembro. Por meio de um post em seu perfil oficial no Twitter e um vídeo de introdução do aparelho, a empresa tem nesse modelo o seu primeiro lançamento desde a briga comercial com os Estados Unidos, que levou a Google a repensar o licenciamento do sistema operacional Android para a fabricante chinesa.

O vídeo, inclusive, traz o slogan “Rethink Possibilities” (“Repense as Possibilidades”, na tradução literal), o que parece ser bem apropriado ao momento da empresa: devido à restrição imposta pelo governo dos EUA, a Google não deve oferecer mais à Huawei os serviços de segurança e atualização majoritária de seus apps no Android, tornando o Mate 30 o primeiro smartphone da companhia sem o apoio da gigante de Mountain View.

O Mate 30 chega ao mercado com um hardware bem poderoso: disponibilizado em duas versões (Mate 30 e Mate 30 Pro), o aparelho deve trazer algumas das câmeras mais avançadas do mercado. Na comunidade especializada, fala-se em esquema quádruplo de sensores traseiros e bordas “em cascata”, ou seja, ainda mais curvas do que smartphones que introduziram o conceito, como a família Galaxy, da Samsung.

A ausência de suporte da Google não impede que a Huawei faça uso do Android como sistema operacional, mas barra a fabricante chinesa do acesso a alguns benefícios exclusivos da sua desenvolvedora: a grosso modo, essa briga entre as duas empresas implica na ausência de atualizações periódicas de segurança de aplicativos oficiais como Gmail, Mapas, Assistente, YouTube e tantos outros. Ademais, o acesso à Play Store, loja virtual do Android, ainda existirá, mas sem a segurança comum a usuários de outras marcas. Patches de segurança do próprio sistema operacional também não serão mais feitos de forma automática.

A Huawei, em tese, vem trabalhando em formas de substituir isso: há cerca de um mês, no início de agosto, a gigante chinesa apresentou o HarmonyOS, o seu sistema operacional que consiste de um hub que conecta diversos dispositivos. A novidade já conta até mesmo com o seu primeiro aparelho já anunciado — a Honor, subsidiária da própria Huawei, anunciou, também em agosto, uma Smart TV que terá o HarmonyOS embarcado.

Fonte: Huawei (via Twitter)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.