Honor lançará primeiro flagship após separação da Huawei em julho, aponta rumor

Honor lançará primeiro flagship após separação da Huawei em julho, aponta rumor

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 15 de Março de 2021 às 15h10
Reprodução/Leak

Agora independente da Huawei, depois de ser vendida pela gigante chinesa a um consórcio de companhias, a Honor deve estrear oficialmente no segmento de smartphones de alto desempenho já nos próximos meses, com um novo aparelho equipado com o poderoso Snapdragon 888. Outra boa novidade é que o dispositivo em questão pode contar com serviços da Google, fortalecendo seu apelo em mercados ocidentais.

A informação chega através de fontes da agência de notícias chinesa Tencent News Yixian, que apontam para o lançamento do novo flagship da marca em julho. Os rumores também indicam que o aparelho pode fazer parte da aclamada linha Honor Magic, cujos celulares integrantes contavam com design premium único e especificações de alto desempenho.

O Honor V40 foi o último lançamento da empresa com hardware de alto desempenho, mas ainda distante do patamar de topo de linha (Imagem: Reprodução/Honor)

Quando questionada pelo periódico chinês Global Times a respeito do lançamento, a Honor afirmou não estar ciente do assunto. Ainda assim, a chegada de um aparelho high-end sob a marca Honor não surpreende, considerando que a fabricante já fechou acordos com gigantes norte-americanas para o fornecimento de componentes, incluindo Intel, AMD e Qualcomm. A empresa também havia confirmado anteriormente que estava em negociações com a Google para recuperar o direito de utilizar os serviços da companhia de buscas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Honor pode assumir o lugar da Huawei no mercado global

Em meados de novembro do ano passado, a Huawei confirmou que havia tornado a Honor, sua subsidiária focada no segmento intermediário, independente ao vendê-la para um consórcio de empresas sediado no polo tecnológico de Shenzhen, na China. A transação, estimada na casa dos US$ 15 bilhões (cerca de R$ 84 bilhões em conversão direta), foi motivada pelas diversas sanções aplicadas pelo governo dos EUA, que afetaram gravemente o desempenho da marca no mercado global.

A Honor pode acabar assumindo a lacuna deixada pela Huawei no mercado global ao contar com hardware de ponta e serviços Google (Imagem: Reprodução/Honor)

Considerando que a Honor já conta com acesso a hardware de alto desempenho, e pode em breve confirmar um acordo com a Google, há grandes chances de vermos a nova fabricante assumir a lacuna deixada pela Huawei no mercado internacional, principalmente em virtude da presença dos serviços Google.

Fonte: Gizmochina, Global Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.