Galaxy S8+ vs Pixel XL [Comparativo]

Por Wellington Arruda

Até o ano passado a prioridade da maioria das fabricantes era trazer smartphones com telas grandes. Em 2017 elas continuam no mesmo ritmo, mas com uma diferença importante: o corpo dos aparelhos está diminuindo na mesma medida. Isto é ótimo, e temos dois bons exemplos para ilustrar esta teoria: confira agora nosso comparativo entre o Galaxy S8+ e Pixel XL.

Construção

O visual do Pixel XL é bem elegante, criando uma mistura de metal e vidro na parte traseira. Isto resulta num aparelho um pouco escorregadio, mas resumido a uma peça realmente premium. Ele acrescenta resistência à respingos d’água, e as cores utilizadas pela Google são bem interessantes.

Já no lado do Galaxy S8+, grandes novidades. A superfície frontal foi tomada pela tela, e há vidro nos dois lados da peça. A questão da fragilidade é mais importante aqui, pois o S8+ certamente pode ser mais prejudicado numa queda. Em contrapartida, ele traz certificação IP68 - água / 30 minutos / 1,5 metro / água doce.

Os dois são extremamente bonitos e trazem características próprias. Mas no S8+ o lado “inovação” acaba falando mais alto, causando mais impacto que o Pixel XL numa primeira vista.

Você não vai se arrepender de olhar todos os dias para nenhum deles, mas o ponto aqui vai para a Samsung, com destaque para o botão exclusivo da assistente virtual Bixby.

Vale lembrar que ambos contam com leitor biométrico na traseira; com isto, o ‘botão início’ do S8+ fica exatamente na parte inferior da própria tela.

Usabilidade e desempenho

Antes de falarmos sobre este tópico, vamos esclarecer uma coisa: o S8 foi lançado há pouquíssimo tempo, enquanto que o XL foi lançado em outubro de 2016. Dito isto, vamos lá!

O Pixel XL é montado pela HTC, mas sob a marca da Google. Em especificações ele traz tudo o que um flagship precisa para se manter: Snapdragon 821 (quad-core Kryo: 2x 2.15 GHz & 2x 1.6 GHz), Adreno 530, 4 GB de RAM e 32/128 GB de memória. Infelizmente, não há possibilidade de expansão via microSD.

Já o S8, por ser mais recente, traz um chipset de fabricação em 10nm, não em 14nm, no caso do concorrente. Ele conta com um Exynos 8895 (octa-core: 4x 2.3 GHz & 4x 1.7 GHz), GPU Mali-G71 MP20, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. Diferente da Google, a Samsung permite que seus usuários utilizem cartões microSD.

Como vocês já sabem, o software do Pixel é inteiramente “limpo”; é aquele Android puro. As atualizações também chegarão mais rápido para ele, e seu desempenho não fica para trás em relação ao S8+.

Como ambos os celulares são flagships respeitáveis e têm suas vantagens, daremos o ponto para o S8+ pelos recursos extras. Dentre outros, o smarpthone acrescenta um leitor de íris e reconhecimento facial.

Display e multimídia

A Samsung é mais inovadora neste quesito, por trazer uma tela de 6,2 polegadas que ocupa praticamente toda a parte frontal. A resolução QHD+ (2880 x 1440 @564ppi) está acompanhada da reprodução de conteúdo em HDR. O S8 ainda traz a curiosa proporção 18.5:9.

O lado bom do comparativo é que o Pixel XL também utiliza um painel AMOLED, este de 5,5” QHD (2560 x 1440 @534ppi). Ele não traz nada tão específico como o S8, nem mesmo recursos adicionais. O seu concorrente acaba ficando na frente, no entanto, por trazer um aspecto mais bem elaborado neste quesito.

Em termos de qualidade, não há como não afirmar que estas duas telas são confortáveis. As duas são grandes e carregam tecnologias semelhantes, com uma ótima reprodução de cores.

O S8+ conquista este ponto por motivos que já citamos por aqui: tela maior, corpo praticamente do mesmo tamanho, com a diferença dele ser mais alto que o Pixel XL.

Câmeras

No ano passado o Galaxy S7 foi um dos concorrentes mais fortes no quesito de câmeras, e o S8+ continua no mesmo caminho, mas com algumas melhorias. Já a Google teve sua câmera aclamada pela crítica e pelos usuários, logo temos uma briga de gigantes por aqui.

O Pixel XL tem câmera de 12.3 MP (f/2.0) com EIS, foco PDAF e por laser, flash LED e pode gravar em 4K (30 fps). Na parte frontal, ele carrega um sensor de 8 MP (f/2.4).

No lado do S8+ a câmera principal é de 12 MP com foco PDAF e OIS. A câmera de selfies também é de 8 MP, e estes dois sensores trazem abertura de f/1.7 nas suas lentes.

Em cenários noturnos, o S8+ leva uma vantagem considerável, mas com boas condições de luz é difícil se decepcionar com qualquer uma dessas câmeras, embora o celular da Samsung tenha recursos de pós-processamento mais avançados.

O destaque do S8+ se dá pela qualidade dos cliques e pela ajuda que o software dá, mas o Pixel XL também não fica para trás. Ele oferece, como diferencial, backup ilimitado para o Google Fotos. Considerando estes fatores, um empate entre eles neste tópico reflete o bom trabalho feito pelas duas fabricantes.

Bateria e acessórios

A diferença na bateria deles, em números, é pouca: 3.500 mAh para o S8+ contra 3.450 mAh do Pixel XL. Os dois ainda contam com entradas USB-C, mas na versão 3.1 e 3.0, respectivamente.

Como vocês já imaginam, os dois contam com tecnologias de carregamento rápido tão eficientes quanto equiparáveis. Este recurso pode salvar vidas, mas saiba que a autonomia dos dois chega bem perto, logo não temos uma diferença gritante.

A tela do S8+ é maior e pode consumir um pouco mais de bateria, embora o conjunto de hardware de ambos seja eficiente neste quesito.

O smartphone da Samsung traz carregamento sem fio, que deve ser adicionado na segunda geração do Pixel. O empate aqui se faz justo, porém, visto que os dois trazem autonomia similar.

Preço

Não, a Google ainda não comercializa os seus smartphones oficialmente no Brasil. Sendo assim, vamos utilizar os valores dos EUA nesta comparação:

  • US$ 769 para o Pixel XL;
  • US$ 825 para o Galaxy S8+.

Celulares nada baratos neste comparativo, nós sabemos disto. Se nos EUA os valores são altos, tente imaginar o quanto a Google poderia estipular por aqui. A vantagem do S8+, neste ponto, é ser um aparelho mais recente.

Se você não quer investir todo esse dinheiro num celular, existem opções mais baratas e que suprem bem as suas necessidades. Neste caso, vale um empate fácil entre os dois gigantes.

Quem ganha?

O duelo com os gigantes da Google e Samsung ficou da seguinte maneira:

  • 6 pontos para o Galaxy S8: construção, usabilidade e desempenho, display e multimídia, câmeras, bateria e acessórios, preço.
  • 3 pontos para o Pixel XL: câmeras, bateria e acessórios, preço.

A Samsung tem um lado mais futurista com o Galaxy S8+, mantendo alguns aspectos e melhorando outros. Ele tem o que há de mais recente em termos de hardware para o mercado, e apesar de ser caro adota recursos importantes.

No lado da Google, o Pixel XL também é uma opção viável, embora sua distribuição não seja mundial. Ele é um excelente smartphone e a sua segunda geração certamente vai impressionar ainda mais.