Câmeras do iPhone SE (2020) não decepcionam, mas também não surpreendem

Por Diego Sousa | 26 de Junho de 2020 às 16h10
Reprodução/DxO Mark
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone SE (2020)

Ficha técnica

O site DxO Mark, referência no que diz respeito a fotografia mobile, divulgou nesta sexta-feira (26) a análise completa da câmera do novo iPhone SE, lançado em abril. Apesar de contar com o mesmo hardware do topo de linha iPhone 11, a versão mais acessível não surpreende e fica abaixo de diversos concorrentes.

Equipado com um sensor único de 12 MP com abertura de f/1.8 e estabilização óptica de imagem, o iPhone SE (2020) fez “apenas” 101 pontos, sendo 103 para fotos e 98 pontos para vídeos. Segundo o DxO Mark, o celular oferece um conjunto básico para fotógrafos ocasionais, mas com algumas ressalvas.

Pontos positivos e negativos

O iPhone SE (2020) se destaca pelos níveis de exposição e contraste excelentes. É possível notar resultados bastantes precisos em cima do alvo na maioria das condições de iluminação e, em alguns casos, oferece mais consistência que as fotos com o iPhone 11.

Níveis de exposição e contraste são muito bem controlados (Foto: Reprodução/DxO Mark)

Tanto imagens internas quanto externas possuem faixa dinâmica decente e, “em cenas desafiadoras de alto contraste, mostram bons detalhes nos realces e sombras”. Em ambientes fechados, o desempenho do iPhone SE (2020) fica em um nível semelhante ao do modelo mais potente, com o alvo bem exposto mesmo no teste em contraluz.

As cores também são um grande destaque do iPhone SE (2020) — principalmente em ambientes externos. O site afirma que o balanço de branco tende para o quente quando comparado com o iPhone 11, e que, ainda assim, garante cores tão ricas e agradáveis quanto. Além disso, o smartphone mantém bom equilíbrio de cores em cenários internos, com boa saturação e balanço de branco preciso.

Cores do iPhone SE (2020) são destaque (Foto: Reprodução/DxO Mark)

Em relação ao autofoco, o celular da Apple se aproxima ao topo de linha Galaxy S20+ com 96 pontos. Segundo o site, ele é bastante rápido, mas há algumas falhas em condições de alto contraste ou contraluz que deixaram as fotos em foco.

Devido à sua câmera única, imagens com zoom ou modo retrato não tiveram bons resultados — sugerindo que o chip A13 Bionic “sofre” para compensar a falta de sensores dedicados. Oferecendo 5x de zoom e fundo desfocado feitos por software, os testes encontraram desempenho inconsistente e poucos detalhes.

iPhone SE (2020) peca nas fotos com zoom devido à sua câmera única (Foto: Reprodução/DxO Mark)

No entanto, onde o iPhone SE (2020) sofre mais são em cenários com baixa iluminação. O DxO Mark notou falhas no foco automático, subexposição e excesso de ruído em pouca luz.

Quanto à gravação de vídeos, o smartphone grava em até 4K em 60 fps e os resultados são aceitáveis, com bons detalhes em ambientes internos e externos, exposição precisa, ruído controlado e cores agradáveis. Apesar disso, a estabilização não é perfeita e o foco automático é falho, especialmente em cenários com pouca luz.

Tão bom quanto o iPhone XR

Com promessa de oferecer desempenho de câmera superior ao iPhone 8, o SE (2020) alcança pontuação igual ao iPhone XR. O DxO Mark finaliza sua análise dizendo que o smartphone acessível da Apple é ideal para fotógrafos básicos, mas a falta de outros sensores dedicados, como ultrawide e zoom, dificulta o resultado.

Tem um iPhone SE (2020)? O que você acha das fotos dele? Deixe sua opinião no campo de comentários abaixo!

Fonte: DxO Mark

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.