Anatel homologa primeiro aparelho da Xiaomi no Brasil

Por Redação | 12 de Dezembro de 2014 às 15h03

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou o primeiro celular da chinesa Xiaomi no Brasil, informa o blog Pinguins Móveis. O modelo homologado é o Redmi Note, que deixa a Xiaomi um passo mais perto de finalmente iniciar as atividades no mercado brasileiro.

A empresa já possui um escritório em São Paulo e, com a liberação da Anatel, o Redmi Note deve ser o primeiro smartphone da Xiaomi no Brasil. A descoberta foi possível a partir de documentos publicados da Anatel como o “Guia do Usuário Redmi Note 4G” e um certificado que comprova que o aparelho é compatível com as bandas LTE usadas no Brasil.

O Redmi Note 4G que está a venda em outros países tem as seguintes especificações: tela IPS de 5,5 polegadas com resolução 1280×720, processador Snapdragon 400 quad-core, 2 GB de RAM e 8 GB de armazenamento interno expansível com microSD, além de bateria removível de 3.100 mAh. Algumas imagens foram divulgadas junto com o guia:

Redmi Note Anatel

O aparelho também tem uma boa qualidade de foto e vídeo, com câmera traseira de 13 megapixels, com abertura f/2.2 e lente de 28 mm, o que permite a captura de áreas maiores, além de flash LED e gravação de vídeos em Full-HD. O Redmi tem ainda câmera frontal de 5 megapixels.

O Redmi Note tem 9,45 mm de espessura e pesa 185 gramas. Ele normalmente é vendido pelo equivalente a R$ 480 nos países nos quais está presente.

O manual no Redmi Note disponibilizado pela Anatel mostra, no entanto, a interface do MIUI 5. O sistema é uma customização baseada em Android 4.4 KitKat, com acesso ao Google Play Services, mas com um visual que lembra o iOS. A Xiaomi ainda está em fase de teste de uma nova versão, com um visual flat, também baseada no KitKat.

Redmi Note Anatel 2

Segundo o vice-presidente global da Xiaomi, Hugo Barra, a linha Redmi será atualizada para uma versão baseada em Android 5.0. No entanto, ainda não há um cronograma para que a atualização esteja disponível.

A Xiaomi já vem ensaiando sua entrada no Brasil há algum tempo, e a estreia dos aparelhos da marca que estava planejada para este ano acabou adiada. Segundo Barra, isso aconteceu devido a um atraso na expansão para a Índia e Indonésia, que acabou demorando mais do que o previsto. Agora a nova previsão indica que a Xiaomi deve chegar por aqui no primeiro semestre de 2015.

Enquanto dá dor de cabeça para marcas como Samsung e Sony, que exploram um mesmo mercado de baixo e médio valor nos aparelhos, a Xiaomi tem enfrentado os próprios problemas para expandir sua atuação. Essa semana, por exemplo, a companhia suspendeu a venda de smartphones na Índia, acusada de violação de patentes essenciais da Ericsson.

A Xiaomi possui 22 patentes em seu portfólio, o que faz com que a empresa tenha problemas em enfrentar disputas sobre propriedade intelectual. Por conta dessas dificuldades, a empresa atua apenas em países onde não há grande proteção à propriedade intelectual, tais como Singapura, Indonésia e Rússia.

Fonte: http://gizmodo.uol.com.br/xiaomi-redmi-note-anatel/

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.