Crítica | Good Girls termina 3ª temporada mais leve e improvisada, mas divertida

Por Natalie Rosa | 31 de Julho de 2020 às 08h45
Divulgação
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

Depois de uma segunda temporada que se deixou levar pela empolgação do sucesso da primeira, o que resultou em episódios confusos e alguns furos de roteiro, Good Girls retornou à Netflix em novos episódios e com os acontecimentos mais claros e lineares. A trama chegou ao fim ainda em maio deste ano, mas só agora fez o seu pouso na plataforma de streaming.

Good Girls conta a história de três amigas: Beth Boland (Christina Hendricks) e Annie Marks (Mae Whitman), que são irmãs, e Ruby Hill (Retta). Com suas vidas normais e pacatas, elas começam a enfrentar problemas financeiros e aquela famosa crise existencial. A mistura de todos esses sentimentos faz com que elas se unam para roubar o supermercado onde uma delas trabalha, desencadeando uma série de crimes de lavagem de dinheiro que fizeram com que a trama chegasse até aqui.

Imagem: Divulgação

Atenção: esta crítica contém spoilers de Good Girls

Aliás, se você já tentou imaginar como surgem as ideias de cometer um crime de roubo e assalto e as suas motivações, Good Girls dá um bom exemplo disso. Tinha tudo para dar errado, mas deu certo. Mas nem tanto. Talvez sim. Valeu a pena. Mas inocentes morreram. Não valeu. É essa montanha-russa vivida pelas três amigas no decorrer das temporadas, mas uma coisa é certa: a partir do momento em que você se envolve com a criminalidade, é difícil sair.

O que era para ser apenas um assalto, lá na primeira temporada, acabou resultando em um grande esquema de lavagem de dinheiro, encabeçado pela protagonista Beth. Desde o começo, fica muito nítido que ela basicamente se descobriu no mundo do crime, mesmo com as consequências e perigos que o envolvimento com pessoas perigosas que acabam surgindo. Cada personagem tem a sua "utilidade", mas Beth, de fato, acaba sendo a pessoa mais essencial para que todos os planos deem certo.

Na terceira temporada, Beth parece já estar acostumada com o prazer que esse novo "talento" a traz, mas a esperança de que Rio (Manny Montana) esteja morto levou para o trio um sentimento de alívio por tudo, provavelmente, ter acabado e elas terem conquistado a independência. Então, na terceira temporada não vemos mais os esquemas sendo feitos com muito gosto, mas também são feitos com menos medo, pelo menos até Rio aparecer muito vivo, afinal o conformismo já está batendo à porta. E nada de tensão sexual entre Rio e Beth dessa vez, que era um dos grandes atrativos da produção.

Imagem: Divulgação

Essa continuação de Good Girls acaba sendo mais leve e divertida, com exceção da morte da inocente Lucy, interpretada por Charlyne Yi, que mostra mais uma vez que até pessoas que não têm culpa de nada acabam se tornando vítimas. Entre os personagens que receberam uma atenção maior nesta temporada foi Annie, que sofre de uma grande dependência emocional de homens e que começa a se tratar, por acaso, com um psicólogo infantil e criando uma relação de intimidade que não pode ser desenvolvida, o que faz com que ela precise entender que não precisa de tudo isso e que nem todos vão querer algo com ela.

Além disso, Ruby e o marido Stan (Reno Wilson) passam a conviver melhor com o fato de que a criminalidade salvou a sua filha, que precisava de um transplante urgente e remédios caros. Ambos protagonizam cenas de cumplicidade, entre algumas discussões e diferenças de ideias, enquanto ela tenta retomar a vida normal como manicure e ele tenta recuperar seu distintivo de policial trabalhando de segurança. Na família de Beth, o marido Dean (Matthew Lillard) é quem acaba ganhando uma qualidade de vida, depois de sofrer com os problemas de criminosos do trio, que é comandado pela esposa.

Imagem: Divulgação

Faltando poucos episódios para o final, o novo esquema de lavagem de dinheiro das mulheres começa a ser investigado por uma dupla de policiais, que acabam chegando bem próximo delas. É uma dupla caricata que poderia ter ganho mais espaço dentro da trama, mas isso não aconteceu. Quando parecia que terminaríamos a temporada com algum flagrante ou ainda com elas sendo presas, nem isso pudemos ter. Infelizmente, devido à pandemia, a série precisou ser encurtada.

O final da terceira temporada, então, não traz nada que nos deixe empolgados com a próxima, por mais que a investigação, com certeza, vai continuar sendo o foco. A leva de episódios simplesmente acaba depois de acontecimentos não tão empolgantes assim, mas que trazem um acalento aos fãs. Afinal, é sempre bom assistir a uma trama divertida vendo seus personagens simplesmente... vivendo. Caso haja a confirmação de uma quarta temporada, provavelmente vamos ver muito mais ação acontecendo, seja com as criminosas impunes ou não.

As três temporadas de Good Girls podem ser assistidas na Netflix.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.