Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Apple e Google lançam proteção contra rastreadores indesejados

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Maio de 2024 às 18h03

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/ Canaltech
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

Após trabalharem em conjunto para criar um sistema de especificação sobre dispositivos Bluetooth, o Google e a Apple liberaram um recurso de proteção contra rastreadores indesejados que é capaz de alertar os donos de aparelhos Android ou iOS se tal algum acessório está sendo usado para rastreá-los.

A novidade chegou nesta segunda-feira (13) com o lançamento do iOS 17.5. O Google havia anunciado, no ano passado, que aguardava a Apple finalizar a implementação para disponibilizar a ferramenta para o público no Android. Com a chegada do recurso na nova versão do SO, os aparelhos com Android 6.0 ou superior também recebem a opção de detecção de dispositivo “que te seguem”.

Detectando Rastreadores de Localização Indesejados

Continua após a publicidade

Chamado de "Detectando Rastreadores de Localização Indesejados" ou "Alerta de rastreador desconhecido", o serviço oferece mais proteção contra possíveis abusos de uso de dispositivos Bluetooth — estejam eles conectados em sistema iOS ou Android — para rastrear pessoas. A função deve vir ativada por padrão no sistema após a atualização, mas pode ser desativada.

“Com esse novo recurso, as pessoas receberão um alerta no celular que informa quando um item Bluetooth desconhecido for encontrado em movimento com você ao longo do tempo, independentemente da plataforma com a qual o dispositivo está emparelhado”, explica a Apple em comunicado no blog oficial.

Essa compatibilidade entre os sistemas das Big Techs permite receber alertas no iPhone sobre um rastreador Bluetooth emparelhado com um aparelho Android e vice-versa. A especificação funciona com AirTags, acessórios da rede Encontre meu Dispositivo e rastreadores de terceiros.

Ao receber um alerta sobre um dispositivo “em movimento com você”, é possível visualizar o identificador do rastreador, reproduzir um som para localizá-lo e acessar instruções para desativá-lo, se necessário.

A iniciativa da Apple e do Google visa combater situações de uso desses rastreadores para atividades criminosas e maliciosas, como espionagem, perseguição de vítimas e roubo de carros.