Você teve sonhos estranhos depois de tomar vacina? Aqui vai a explicação!

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 13 de Maio de 2021 às 13h00
Gregory Pappas/Unsplash

Nos EUA, algumas pessoas têm relatado sonhos estranhos ou vívidos depois de tomar a vacina contra a COVID-19. Seria isso uma mera coincidência ou realmente há uma relação? Responder isso fica por conta dos especialistas.

Segundo Chelsie Rohrscheib, especialista em sono e neurocientista da Tatch Health, as mudanças comuns após a vacinação incluem aumento ou diminuição da duração do sono, problemas para adormecer e sonhos diferenciados. Para entender por que as pessoas podem ter sonhos estranhos ou vívidos depois de tomar a vacina contra COVID-19, a especialista ressalta que primeiro é preciso entender por que dormimos mais quando estamos doentes.

Isso se dá porque o sono ajuda a fortalecer o sistema imunológico e permite que ele criar células T de maneira mais eficiente. Além disso, pesquisas com outras vacinas sugerem que as pessoas que dormiram na noite após a vacinação tiveram uma resposta de anticorpos mais robusta do que aquelas que não dormiram.

Especialistas explicam porque a vacina resulta em noites de sonos estranhos e vívidos (Imagem: twenty20photos/envato)

Quando recebemos a vacinação, ela desencadeia uma resposta imunológica. O Canaltech já esclareceu isso no especial sobre o que é vacina e qual sua importância. Às vezes, essa resposta leva nosso corpo a pensar que está doente. É por isso que as pessoas têm efeitos colaterais da vacina, como febre, dores e exaustão. Com isso, a pessoa dorme mais, o que leva também ao aumento dos sonhos, e segundo a especialista, isso ocorre porque a quantidade de sono REM (o estágio em que sonhamos) aumenta de modo significativo.

Segundo a neurocientista, se houver febre em resposta à vacina, o que não é um efeito colateral incomum, a probabilidade de ter sonhos desagradáveis ​​aumenta ainda mais. “O aumento da temperatura corporal pode causar desregulação da capacidade do nosso cérebro de controlar o sono. Quando há uma desregulação no sono, é mais provável que tenhamos sonhos intensos ou mesmo estressantes", esclareceu a profissional.

Fonte: Inverse

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.