Uso de duas máscaras pode bloquear 92% de partículas no ar, diz pesquisa do CDC

Por Natalie Rosa | 13 de Fevereiro de 2021 às 21h00
Freepik

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) mostra que o uso de duas máscaras pode melhorar a proteção contra o coronavírus. Segundo a pesquisa, usar uma máscara de pano em cima de uma máscara para uso médico, como a cirúrgica, pode bloquear cerca de 92,5% de partículas.

Rochelle Wallensky, diretora do CDC, diz que o resultado do estudo reforça a necessidade do uso de máscaras que sejam seguras, inclusive durante o período de vacinação. "Continuamos recomendando que as máscaras tenham duas ou mais camadas, cubra completamente o nariz e a boca, e se encaixe de forma confortável no nariz e nas laterais do rosto", diz.

A pesquisa diz que a máscara de tecido é um ótimo complemento para a cirúrgica. Como as máscaras de uso médico não se adaptam perfeitamente ao rosto e podem deixar alguns espaços, as de pano acabam preenchendo essas lacunas e evitando o vazamento de ar e a entrada de partículas.

Imagem: prostooleh/Freepik

Os testes do CDC começaram ainda no início de janeiro, e os especialistas destacam duas modificações simples para verificar o desempenho das máscaras usadas no dia a dia. Os pesquisadores analisaram tanto o método da máscara dupla, quanto o de fazer um nó. Neste nó, a pessoa dobra as bordas da máscara para dentro, o que acaba achatando o excesso de tecido e reduzindo o espaço para a entrada de ar dos dois lados do rosto. Isso, combinado com um nó feito nas alças, logo atrás da orelha, para que a máscara fique mais justa.

O método do nó, no entanto, pode bloquear somente 63% das partículas, sendo uma melhoria de apenas 42% de quando o nó não é feito. Mas o estudo descobriu ainda que quando uma pessoa infectada e outra não estão usando máscara dupla, a exposição da pessoa que não está infectada ao acúmulo de aerossóis é reduzida a 96,4%. Já quando ambas estão usando o método do nó, o acúmulo de exposição é reduzido a 95,9%.

No teste, o CDC usou uma máscara médica e uma máscara de pano de três camadas para fazer o total de 12 combinações. A versão N95, no entanto, que conta com respirador, não foi testada. Os especialistas reforçam que qualquer outro tipo de combinação com máscaras que não foram citadas no estudo podem não trazer os mesmos níveis de proteção, pois ainda não há uma comprovação.

Fonte: CDC, via CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.