Terapia psicodélica! Empresas querem tratar transtornos mentais com alucinógenos

Terapia psicodélica! Empresas querem tratar transtornos mentais com alucinógenos

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 05 de Agosto de 2021 às 15h50
FLY:D/Unsplash

Três empresas biofarmacêuticas norte-americanas (Atai Life Sciences, MindMed, Compass Pathways) estão fazendo um grande barulho na comunidade científica, uma vez que estão concentradas em estudar o uso de drogas alucinógenas para tratar transtornos mentais. Juntas, as três têm mais de nove drogas desse tipo em seus projetos.

Drogas alucinógenas alteram a percepção e o humor e afetam vários processos cognitivos. Os  clássicos incluem MDMA, LSD, cogumelos, ayahuasca e ibogaína. Segundo pesquisa da Univesity of California San Francisco, os alucinógenos podem ajudar a tratar determinadas condições  “remodelando” a maneira como partes do cérebro conversam entre si. 

Segundo os pesquisadores, os psicodélicos permitem que os pacientes deixem de lado as coisas que os atormentavam anteriormente. Como a psilocibina (os famosos cogumelos), por exemplo: acredita-se que a droga aumenta a conectividade no cérebro e eleva a capacidade do órgão de se reorganizar e se adaptar.

(Imagem: nanihta/envato)

Mas se essa terapia psicodélica por acaso for aprovada nos EUA, onde essas empresas se concentram, será bem complexa e restritiva, uma vez que os pacientes terão que ser cuidadosamente selecionados para serem elegíveis. Além disso, antes de qualquer medicamento ser administrado, os médicos fazem acompanhamento com o paciente.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além disso, as sessões em que o paciente toma os alucinógenos, podem ser muito trabalhosas e longas (cerca de oito horas). Vale ressaltar que existem riscos para o tratamento. Pessoas que têm transtornos psicóticos ou hipertensão não são recomendadas para terapia psicodélica assistida. Mas a expectativa dos especialistas é que nos próximos três a cinco anos, esse tipo de terapia traga grandes mudanças para a psiquiatria.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.