Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições

Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições

Por Nathan Vieira | 11 de Fevereiro de 2021 às 17h20
rottonara / Pixabay

Nessa pandemia, e principalmente depois que as variantes do coronavírus se tornaram as maiores preocupações, muitos países estão com restrições mais exigentes, principalmente quando se trata de viajantes que acabaram de chegar de outros países. Na Inglaterra, a situação é ainda mais delicada, e quem não respeitar as restrições impostas pelo governo pode pegar até 10 anos de prisão.

Segundo o secretário de saúde da Inglaterra, Matt Hancock, as pessoas que vieram de 33 países de alto risco teriam que pagar até 1.750 libras (o equivalente a R$ 13 mil) para ficar de quarentena em hotéis designados pelo governo durante o período de 10 dias. Ele também confirmou um novo regime de teste para todos os viajantes internacionais, com dois testes necessários durante o processo de quarentena.

As punições mais rígidas seriam reservadas para pessoas que mentem sobre seu histórico de viagens e escondem visitas recentes a países considerados como alto risco pela Inglaterra. Enquanto isso, o governo escocês confirmou que exigirá que as pessoas que chegam de voos internacionais entrem nos hotéis de quarentena, independente de qual país a pessoa veio. O secretário de transportes escocês, Michael Matheson, disse que a abordagem da Inglaterra não era suficiente.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições e dá multa de até R$ 75 mil (Imagem: HwangMangjoo/Rawpixel)

Matheson disse que discussões estão em andamento para reduzir o risco de pessoas contornarem a regra viajando pela Inglaterra, e para garantir que esses viajantes fiquem em quarentena em um hotel. O governo inglês contratou 16 hotéis com 4.600 quartos inicialmente para aqueles que entram no país, um número que será expandido em breve. Qualquer pessoa que tentar esconder que esteve em um dos destinos de alto risco poderá ser sentenciada a uma pena de prisão de até 10 anos. Os países da lista vermelha incluem a maior parte da América do Sul, sul da África, Portugal e Emirados Árabes Unidos.

As pessoas já precisam de um teste negativo pelo menos 72 horas antes de iniciar a viagem. Os viajantes não residentes no Reino Unido de países da lista vermelha já foram proibidos de entrar. Quem chegar a partir de 15 de fevereiro precisará fazer os testes de PCR no segundo e no oitavo dia após o isolamento, além dos testes pré-voo. O secretário também anunciou uma multa de mil libras (o equivalente a R$ 7,4 mil) para chegadas internacionais que não fizerem um teste obrigatório e uma multa de 5 a 10 mil libras (R$ 37 mil a 75 mil) para quem não ficar nos hotéis designados, de quarentena.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.