Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

SpiN-TEC: vacina brasileira da covid-19 avança em testes com humanos

Por| Editado por Luciana Zaramela | 04 de Setembro de 2023 às 09h40

Link copiado!

Prostock-studio/Envato Elements
Prostock-studio/Envato Elements

Desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a vacina SpiN-TEC contra a covid-19 avança nos testes com humanos e poderá se tornar o primeiro imunizante 100% nacional a combater o vírus. Agora, a equipe cadastra voluntários para a Fase 2 da pesquisa.

Na última semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisou os detalhes das etapas anteriores da pesquisa da vacina contra a covid-19 e liberou a nova rodada de testes, com até 360 voluntários.

Continua após a publicidade

Antes de seguir, vale dizer que esta vacina busca sensibilizar o sistema imunológico contra duas estruturas do “corpo” do coronavírus SARS-CoV-2: a proteína S ou Spi (Spike) e a proteína de nucleocapsídeo (N). Inclusive, é a junção das duas estruturas que forma o nome do atual imunizante SpiN (Spi + N).

A vacina é segura e imunogênica

Até agora, os testes com humanos com a vacina SpiN-TEC foram promissores, demonstrando que a vacina é segura e imunogênica. "A fase 1 foi extremamente bem-sucedida, ao constatar segurança e definir a dose ideal da vacina. E transcorreu sem eventos adversos, com alta taxa de permanência dos voluntários", explica Jorge Andrade Pinto, coordenador da Unidade de Pesquisa Clínica em Vacinas (UPqVac) da UFMG, em nota.

Seja voluntário da pesquisa com a SpiN-TEC

Continua após a publicidade

Para seguir com os testes necessários até que a Anvisa aprove finalmente o uso, a equipe de pesquisadores já está cadastrando novos voluntários para a Fase 2 do estudo. Entre os critérios para a participação, estão:

  • Ter entre 18 e 85 anos;
  • Ter recebido o esquema primário de vacinação (com CoronaVac ou AstraZeneca) e o reforço (com Pfizer ou AstraZeneca), antes de março deste ano;
  • Quem nunca teve covid-19 ou que tenha se infectado até março (mais de seis meses sem exposição ao coronavírus);
  • Disponibilidade para participar dos testes presenciais em Belo Horizonte (MG).

Em caso de interesse, é preciso preencher um formulário já disponível no site da iniciativa. Após a avaliação da inscrição, os cientistas podem entrar em contato com o interessado para tirar dúvidas sobre as condições de saúde e confirmar a participação.

Última fase de pesquisa com a vacina brasileira

Continua após a publicidade

Se tudo correr bem com a nova pesquisa de Fase 2, o ensaio clínico se encaminhará para a terceira e última fase de testes antes da aprovação final, na qual serão recrutados cerca de 5 mil voluntários. A expectativa é que, em 2025, a vacina SpiN-TEC já esteja disponível para imunizar a população brasileira contra a covid-19.

Para além dos testes com novos imunizantes, como a vacina SpiN-TEC da UFMG e a ButanVac do Instituto Butantan, é importante destacar que, neste momento, o Ministério da Saúde disponibiliza vacinas adaptadas contra a variante Ômicron para serem tomadas pela população. A dose de reforço torna o sistema imune mais apto para enfrentar casos de novas infecções

.

Fonte: UFMG