Quase todos os novos óbitos da COVID nos EUA são de não vacinados

Quase todos os novos óbitos da COVID nos EUA são de não vacinados

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 28 de Junho de 2021 às 13h30
CDC/Unsplash

No combate ao coronavírus SARS-CoV-2, os Estados Unidos parecem seguir a melhor fórmula: vacinação em massa da população. Atualmente, a média de óbitos diários pela COVID-19 é de 307, para todo o país. Agora, pesquisadores e autoridades locais calculam que quase todas as mortes são de pessoas que não foram vacinadas contra o agente infeccioso ou não receberam a imunização completa (2 doses).

A partir dos dados governamentais sobre a COVID-19 do mês de maio deste ano, a Associated Press (AP) calculou que as pessoas totalmente imunizadas contra o coronavírus eram uma minoria no número de novas internações. Apenas 1,2 mil pacientes imunizados foram internados, enquanto o número total de internações no mesmo mês foi de 853 mil. Isso é cerca de 0,1%.

Vacinação completa derruba número de óbitos e de internações nos Estados Unidos (Imagem: Reprodução/Mat Napo/Unsplash)

Além disso, apenas cerca de 150 das mais de 18 mil mortes por COVID-19, em maio, ocorreram em pessoas totalmente vacinadas. Isso se traduz em cerca de 0,8%, ou cinco mortes por dia, em média. Para chegar a estas conclusões, a AP analisou os dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Vale lembrar que, em janeiro, o país chegou a registrar 3,4 mil mortes diárias por causa da doença.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Autoridades confirmam eficácia das vacinas

No início de junho, Andy Slavitt, ex-conselheiro do programa governamental contra a COVID-19, sugeriu que 98% a 99% dos norte-americanos que morrem em decorrência do coronavírus não estavam vacinados, mesmo que os imunizantes estivessem disponíveis. Isso porque o país é um dos poucos a ter uma oferta tão alta do produto.

Na última terça-feira (22), a diretora do CDC, Rochelle Walensky, afirmou que as vacinas contra o coronavírus são tão eficazes que “quase todas as mortes, especialmente entre adultos, devido à COVID-19, são, neste ponto, totalmente evitáveis”. Neste cenário, Walensky classificou os atuais óbitos como sendo "particularmente trágicos".

No momento, cerca de 63% de todas as pessoas elegíveis à vacina, ou seja, aqueles com 12 anos ou mais, já receberam pelo menos uma dose de algum imunizante. Além disso, 53% estão totalmente vacinados, de acordo com o CDC.

Fonte: AP News  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.