Quanto tempo leva para um vírus se espalhar pelo corpo?

Quanto tempo leva para um vírus se espalhar pelo corpo?

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 13 de Junho de 2022 às 09h25
Vladimirzotov/Envato Elements

Após uma pessoa entrar em contato com um vírus, este agente infeccioso leva um tempo específico para se espalhar pelo corpo e provocar os primeiros sintomas da doença. Dificilmente, este período é menor que 24 horas, mas não existe uma regra única. Afinal, cada patógeno tem suas características próprias.

Para entender o tempo médio que um vírus leva para espelhar pelo corpo, o Canaltech comparou dados sobre diferentes agentes infecciosos, como o vírus da covid-19 e o da gripe, a partir de informações disponibilizadas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos.

Para um vírus se espalhar pelo corpo, são necessárias pelo menos 24 horas (Imagem: DC_Studio/Envato)

A seguir, confira o tempo médio que alguns vírus levam para se disseminar pelo organsino ao ponto da pessoa infectada se tornar uma transmissora do agente infeccioso e apresentar os primeiros sintomas:

Tempo que um vírus leva para se espalhar

Covid-19

Sintomas da covid-19 aparecem a partir do segundo dia da infecção (Imagem: DC_Studio/Envato Elements)

No caso da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, os sintomas da covid-19 tendem a aparecer entre o segundo e o 14º dia após a exposição. Para a variante Ômicron e suas sublinhagens, o período tende a ser menor, ou seja, é logo nos primeiros dias.

No entanto, o vírus já pode ser transmitido pelo hospedeiro um a dois dias antes do início dos sintomas, como a febre e a falta de ar. A taxa de transmissão segue em alta também nos dois a três primeiros dias de sintomas. Aqui, cabe destacar que mesmo pessoas assintomáticas podem transmitir o vírus da covid-19.

Gripe

O vírus da gripe leva, em média, dois dias para se espalhar pelo corpo (Imagem: Rawpixel/Envato)

Pessoas com gripe (influenza) costumam apresentar os primeiros sintomas dois dias depois de entrarem em contato com o vírus. Em alguns casos, este tempo médio pode variar entre um a quatro dias. Alguns indivíduos podem não apresentar sintomas, também.

Agora, pensando na transmissão, os infectados tendem a ser mais contagiosas nos primeiros três a quatro dias após o início da doença. "A maioria dos adultos saudáveis ​​pode infectar outras pessoas um dia antes do desenvolvimento dos sintomas", explica o CDC. Em alguns casos, o período de transmissão pode ultrapassar a média de sete dias.

Sarampo

Sarampo pode permanecer incubado por até 14 dias após o contato com o vírus (Imagem: CDC/James Goodson)

Os primeiros sintomas do sarampo, como febre alta e tosse, só aparecem entre o sétimo e o 14º dia da infecção. Para visualizar as primeiras manchas do vírus, é preciso aguardar de três a cinco dias após o surgimento dos sintomas iniciais.

Além disso, no caso do sarampo, o período de transmissão assintomático é significativamente maior que o dos vírus respiratórios, como o da gripe. "As pessoas infectadas podem espalhar o sarampo para outras pessoas de quatro dias antes até quatro dias após o aparecimento da erupção", explica o CDC sobre a relação com as manchas vermelhas.

Uma curiosidade é que o vírus do sarampo, da família dos paramyxovirus, pode viver por até duas horas em um espaço aéreo depois que uma pessoa infectada tosse ou espirra. Por isso, esta infecção viral é considerada uma das doenças mais contagiosas.

Caxumba

Caxumba pode ser transmitida dias antes do inchaço das glândulas salivares (Imagem: Macniak/Envato Elements)

Por fim, a caxumba é o vírus da lista com o maior tempo de incubação e, consequentemente, leva um período maior de tempo para se espalhar pelo corpo. "Os sintomas geralmente aparecem entre o 16º e 18º dia após a infecção, mas esse período pode variar do 12º ao 25º dia após a infecção", informa o CDC.

Agora, uma pessoa infectada pode espalhar caxumba alguns dias antes de suas glândulas salivares começarem a inchar. O período de transmissão continua elevado por até cinco dias do aparecimento do inchaço. Mesmo pessoas com quadros mais leves podem transmitir o vírus da família dos paramyxovirus.

Fonte: CDC (1)(2) e (3) e (4)  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.