Privada inteligente usa câmera para reconhecer "impressão anal" de usuário

Privada inteligente usa câmera para reconhecer "impressão anal" de usuário

Por Renato Santino | Editado por Luciana Zaramela | 25 de Setembro de 2021 às 18h00
Reprodução/Envato

Um grupo de cientistas teve uma nova ideia para analisar a saúde das pessoas: colocar uma câmera dentro de vasos sanitários para analisar seus ânus e reconhecer a sua “impressão anal”.

O projeto, desenvolvido por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, é capaz de analisar amostras de fezes e urina das pessoas e utilizar algoritmos de aprendizado de máquina para identificar quem é o “autor”.

Para isso, ele reconhece características únicas da anoderme, a pele do canal anal, o que depende da instalação de uma câmera apontada para o ânus. O mecanismo é ativado por meio do sensor de pressão, que reconhece quando alguém está sentado no vaso.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

De acordo com o artigo publicado pelos pesquisadores no ano passado, o sistema também seria capaz de analisar o volume e fluxo da urina por meio do sistema de visão computacional, com uma análise de colorimetria.

Câmera anal é um recurso que você não espera ver em uma privada (Imagem: Divulgação)

Para os que, com alguma razão, se sentirem desconfortáveis com a ideia de uma câmera capturando imagens de seus ânus, os pesquisadores explicam que os dados coletados são criptografados e armazenados em segurança em um servidor em nuvem.

De acordo com o estudo, o sistema se mostrou plenamente capaz de realizar a análise das amostras. Os resultados foram comparáveis aos de profissionais médicos treinados.

Os autores justificam a pesquisa alegando que "as tecnologias hoje existentes para monitoramento longitudinal da saúde de uma pessoa são mal integradas aos fluxos clínicos e raramente produzem dados biométricos úteis para os médicos". Eles esperam que o vaso possa ser útil para triagem e diagnóstico de populações específicas.

Fonte: Futurism, NCBI

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.