Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Poluição pode cancelar benefícios que exercícios físicos causam no cérebro

Por| Editado por Luciana Zaramela | 28 de Dezembro de 2021 às 15h22

Link copiado!

manfredxy/Envato
manfredxy/Envato

Segundo um estudo publicado na revista científica Neurology no último dia 8, a poluição do ar pode neutralizar os benefícios que exercícios físicos causam ao cérebro. Com isso, os neurologistas encorajam os pacientes a se exercitarem em áreas longe de rodovias e fábricas.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram a relação entre o dióxido de nitrogênio (produzido com a queima de combustíveis) e a substância branca do cérebro, responsável por nutrir os neurônios. O estudo sugeriu que essa relação foi mais intensa em participantes que fizeram mais atividades físicas em lugares próximos a mais fábricas, automóveis e outros emissores de poluentes.

O grupo teve acesso aos dados de neuroimagem do UK Biobank, que inclui mais de 500 mil pessoas. Dessas, cerca de 8 mil participaram ativamente do estudo, usando um dispositivo no pulso por uma semana e fazendo ressonância magnética para que os pesquisadores pudessem examinar o volume total da substância branca.

Continua após a publicidade

Os pesquisadores perceberam que os efeitos da poluição foram mais fortes nos participantes que praticam atividade física regularmente nesses locais. Isso significa que quem se exercita com frequência acaba mais exposto à poluição.

O estudo ressaltou que os benefícios da atividade física eram muito mais fortes do que os impactos adversos da poluição, mas a conclusão geral é que se deve prestar atenção na qualidade do ar do lugar em que se está praticando os exercícios.

Vale ressaltar que estudos anteriores já apontaram que exercício físico é eficaz contra depressão e uma excelente arma na prevenção do Alzheimer.

Fonte: Neurology