Os 10 vírus mais antigos do mundo

Os 10 vírus mais antigos do mundo

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 19 de Agosto de 2021 às 16h20
Fusion Medical Animation/Unsplash

A pandemia levou a humanidade a enxergar os vírus de uma maneira completamente diferente, e reconhecer como eles podem afetar as pessoas. O SARS-CoV-2 ficou famoso por conta da pandamia da COVID-19 ter acontecido em plena era da informação, com a internet, o noticiário e os aparelhos de telecomunicação a todo vapor. Mas você imagina quais foram os primeiros vírus? Frente a isso, listamos os 10 vírus mais velhos do mundo:

10. Chrysovirus Zea mays 1 (ZMCV1)

Basicamente, o chrysovírus Zea mays 1 (ZMCV1) é o mais antigo vírus conhecido. Ele afeta plantas foi descoberto apenas em 2018, mas os pesquisadores notaram que a idade do vírus é de 1 mil anos.  Os cientistas conseguiram isolar três genomas quase completos do vírus até então desconhecido da família chrysoviridae, ao analisar espigas de milho no Reino Unido.

9. Raiva

A raiva é uma doença viral que leva à inflamação do cérebro. Basicamente, é causada pelo lyssavirus da raiva, e normalmente é transmitida pela saliva de animais. As mordidas de cães são a fonte mais comum de raiva em aspecto global, mas as mordidas de morcegos são a causa comum da raiva nas Américas. Segundo o que constataram os especialistas, esse vírus da raiva vem evoluindo há 1.500 anos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

8. Varíola

Embora a varíola provavelmente seja mais antiga em humanos, a primeira evidência confiável da doença vem de múmias egípcias de nada menos que 3 mil anos! Existem também alguns escritos médicos que mencionam uma doença semelhante à varíola na Índia antiga (cerca de 1500 aC) e na China (por volta de 1122 aC). Por vários milênios, a varíola trouxe à humanidade surtos periódicos em todo o mundo. No entanto, graças aos fortes esforços de vacinação, a varíola foi erradicada do mundo em 1980.

7. Hepatite B

A hepatite B infecta humanos há pelo menos 7 mil anos. Em 2018, os cientistas encontraram o DNA fragmentado de um vírus que infectou o fígado de um jovem que vivia no que hoje é o centro da Alemanha. Os cientistas sequenciaram esse DNA e descobriram que era uma cepa antiga da hepatite B. Esse é atualmente o vírus humano mais antigo já sequenciado. A cepa de hepatite B encontrada na Europa é diferente da cepa moderna de hepatite B e parece ter se extinguido em humanos.

6. Pithovirus Sibericum

Em 2014, espalhou-se a notícia de que um vírus de 30 mil anos foi despertado por cientistas na França. Nomeado Pithovirus sibericum, esse vírus infecta apenas amebas unicelulares. O pithovirus ainda é capaz de infectar, mesmo milhares de anos depois. Atualmente, ele é o vírus mais antigo a despertar da dormência e permanecer infeccioso. De acordo com os cientistas, as implicações de o Pithovirus sibericum permanecer infeccioso pode ser um aviso de que outros micróbios e vírus antigos que afetam humanos e animais podem estar à espreita.

Vírus da herpes (Imagem: iLexx/envato)

5. Vírus Herpes simplex 2 (HSV-2)

Os humanos são os únicos primatas com dois vírus Herpes simplex diferentes e, há alguns anos, os pesquisadores tentaram descobrir a razão: os vírus Herpes simplex estão em humanos há milhões de anos, sendo o vírus Herpes simplex 1 mais antigo. O vírus Herpes simplex 2 (HSV-2) surgiu alguns milhões de anos depois, cerca de 1,6 milhão de anos atrás. O HSV-2 causa herpes genital e os pesquisadores acreditam que pode ter vindo de um primata de mandíbula pesada com dentes tão grandes que ganhou o apelido de Homem Quebra-Nozes, cujo nome oficial é Paranthropus boisei.

4. Vírus Herpes simplex 1 (HSV-1)

E por falar nele, o vírus Herpes simplex 1 (HSV-1) está presente nos hominídeos (nossos primeiros ancestrais humanos) por um tempo incrivelmente longo. A análise genômica revelou que o HSV-1 remonta a cerca de 6 milhões de anos atrás. O vírus se ramificou e veio junto com os hominídeos à medida que evoluímos, e eventualmente se tornou herpes oral. Portanto, o herpes tem sido um dos vírus humanos mais persistentes e aproximadamente dois terços da população humana está infectada com pelo menos um vírus Herpes simplex.

3. Bracovírus

Os bracovírus evoluíram do nudivírus há cerca de 190 milhões de anos e têm evoluído nos últimos 100 milhões de anos. O vírus é conhecido por sua relação simbiótica com vespas parasita. Embora os bracovírus não infectem as próprias vespas, as vespas carregam as partículas virais e as injetam com seus ovos no hospedeiro. As vespas carregadas com bracovírus tendem a atingir as larvas de besouros, moscas, borboletas e mariposas.

2. Baculovírus

Os baculovírus compartilham um ancestral comum com os nudivírus de cerca de 310 milhões de anos atrás. A linhagem nudivrius se ramificou primeiro e os baculovírus começaram a evoluir separadamente há cerca de 178 milhões de anos. Como os nudivírus, os baculovírus afetam insetos e outros artrópodes. As formas larvais das mariposas são mais afetadas, mas o vírus também aparece em mosquitos, camarões e moscas-serra (Symphyta). Os humanos têm estudado os baculovírus por muitos anos e desenvolveram aplicações práticas a partir dessa pesquisa. Os baculovírus têm sido usados ​​como biopesticidas em plantações.

1. Nudivírus

O nudivírus afeta principalmente insetos e artrópodes marinhos, e data de cerca de 310 milhões de anos atrás. É, portanto, o vírus mais antigo conhecido no mundo. Embora os nudivírus compartilhem um ancestral comum com os baculovírus há muito tempo, a linha dos nudivírus começou a se ramificar há cerca de 222 milhões de anos, tornando-se mais velha do que o baculovírus. Os nudivírus são transmitidos através da alimentação ou do acasalamento, e as infecções podem matar as larvas dos insetos e fazer com que os hospedeiros adultos produzam menos descendentes.

Fonte: Oldest.org, Science News, CDC, The Atlantic, PNAS, Live Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.