OMS diz que é improvável que o coronavírus tenha saído de laboratório da China

Por Natalie Rosa | 09 de Fevereiro de 2021 às 15h30
Fernando Zhiminaicela/Pixabay

Desde o fim de janeiro, uma equipe de especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) está na China para tentar descobrir as origens do coronavírus. Nesta terça-feira (9), os cientistas descartaram a possibilidade de que o vírus teria saído de um laboratório chinês, sugerindo ainda que o SARS-CoV-2 passou entre espécies diferentes de animais antes de chegar aos humanos.

"As descobertas sugerem que a hipótese de incidentes em laboratórios são extremamente improváveis para explicar a introdução do vírus na população humana", conta Peter Ben Embarek, líder da missão em Wuhan. Ele diz ainda que ainda não foram descobertas informações concretas que mudassem o entendimento atual sobre a COVID-19.

Imagem: Reprodução/AP/Ng Han Guan

A teoria de que o vírus teria saído de um laboratório já havia sido rejeitada pela China, que desde o início vem se defendendo de acusações, enquanto pesquisadores de todo o mundo estudam como o coronavírus foi parar em humanos. Embarek diz que um dos principais objetivos do estudo é descobrir o envolvimento de animais selvagens na transmissão de vírus, como morcegos, ou ainda do comércio de alimentos congelados.

Uma das primeiras visitas dos pesquisadores da OMS na China foi ao mercado de frutos do mar de Wuhan, que está relacionado aos primeiros casos da COVID-19 registrados no mundo. Segundo os cientistas, mais estudos precisam ser feitos para descobrir que espécie de animal pode ter começado a propagação do vírus.

Fonte: AP

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.