HackCovid19 | Conheça três novos projetos com soluções contra a COVID-19

Por Fidel Forato | 05 de Junho de 2020 às 15h25
Pixabay

Já parou para pensar em quantos desafios a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) trouxe para o mundo, principalmente para o setor da saúde? Com essa proposta, em maio, aconteceu o HackCovid19, uma hackathon de soluções inovadoras com potencial para contribuir no enfrentamento da COVID-19, e que anuncia, agora, os resultados da sua disputa.

Entre os desafios abordados pelos projetos premiados estão a análise computacional de exames de imagem, como tomografias de peito, a checagem de boatos e notícias falsas de influencers e ainda um chatbot voltado à atenção primária.

Equipes buscam soluções para os desafios apresentados pela COVID-19 na área da saúde (Imagem: Reprodução/ Science Photo Library)

Na categoria principal da hackathon, o troféu #CientistasPelaVida foi para os seguintes projetos: Trekkers: Classificador de Raio-X de pulmão, HackCovid à Vera e Dra. June. Já na categoria especial #CientistasPelaViva-Computação, a premiação foi para o projeto COVISEG. A seguir, confira os detalhes de cada projeto.

Conheça as soluções de Health Techs

Em primeiro lugar, a Trekkers é formada por alunos de mestrado em bioinformática da Universidade Federal do Paraná. No projeto, procuraram desenvolver um sistema de classificação e reconhecimento de imagens de raio-x do pulmão. Isso porque são exames mais populares e acessíveis para os médicos do que a tomografia e também podem auxiliar o diagnóstico e identificação de doenças pulmonares.

Já o projeto HackCovid à Vera, em segundo lugar, pensou em uma solução focada na desinformação sobre a pandemia e como isso pode causar prejuízos para o controle da infecção. Por isso, a proposta foi fiscalizar o conteúdo de mensagens postadas por influenciadores digitais nas redes sociais, por meio da Vera, um bot de verificação, que pode alertar os autores da mensagem sobre algum conteúdo equivocado e que promova desinformação.

O terceiro lugar foi para o projeto Dra. June, que é um chatbot para atendimento inclusivo na rede primária de saúde em casos suspeitos da COVID-19. A ideia é que o aplicativo possa ser usado por usuários do SUS, agentes comunitários de saúde, gestores e lideranças comunitárias. Já o nome do projeto é uma homenagem para uma médica escocesa, chamada June Almeida. Ela foi a primeira cientista a identificar um vírus do tipo "corona", ainda nos anos 60.

Com uma premiação oferecida pela Nvidia, o projeto destaque na categoria #CientistasPelaVida-Computação foi para a equipe Coviseg. Seus integrantes propuseram a criação de uma metodologia para análise das imagens baseada em redes neurais, a partir de tomografias computadorizadas de casos de COVID-19.

O HackCovid19 foi realizado por três instituições federais, Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, Fundação Oswaldo Cruz e Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). Agora, a comissão organizadora irá buscar suporte institucional para a viabilização dos projetos.

Fonte: Agência Fiocruz

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.