Aliança Global planeja comprar vacinas de COVID-19 para ajudar países pobres

Por Nathan Vieira | 04 de Junho de 2020 às 14h23
Liz Masoner /Pixabay

Instituições do mundo inteiro estão engajadas no desenvolvimento de uma vacina para auxiliar na batalha contra o coronavírus, mas uma questão que fica é o que acontece quando ela for desenvolvida, e quem conseguirá ter acesso a esta vacina. Nesta quarta-feira (3), a Aliança Global para Vacinas e Imunização (GAVI) contou que está planejando lançar um Compromisso Antecipado de Mercado (AMC) para futuras vacinas contra a COVID-19, com o objetivo de garantir o acesso às novas vacinas para os países mais pobres.

De acordo com o que disse o diretor executivo da GAVI, Seth Berkley, por meio de uma entrevista à agência de notícias Reuters, a ideia desse Compromisso Antecipado de Mercado é, basicamente, fornecer incentivos para os fabricantes de vacinas investirem em produção em larga escala. A GAVI concordará em comprar grandes quantidades de vacinas a preços estabelecidos para garantir que as doses iniciais não sejam imediatamente adquiridas pelos países ricos.

GAVI planeja comprar vacinas para ajudar países pobres

"A GAVI está preocupada com os países de baixa e média renda", afirma Berkley. Entre as pioneiras atualmente em testes estão as vacinas em potencial sendo desenvolvidas pela AstraZeneca, CanSino Biologics, Pfizer e BioNtech, Johnson & Johnson, Merck, Moderna e Sanofi. A Universidade de Oxford recentemente chegou na terceira fase do desenvolvimento de uma vacina, e o Brasil inclusive vai ajudar a testá-la. Enquanto isso, a OMS está coordenando uma força-tarefa de 30 países para fazer não apenas vacinas, como também testes e tratamentos para combater a doença, com a intenção de produzi-los em escala suficiente para atender o mundo todo.

"A preocupação que temos é que, a menos que aumentemos drasticamente a produção no momento e façamos isso em risco, quando as vacinas estiverem disponíveis, elas poderão ser compradas por países ricos", disserta o diretor executivo. Ainda não foi dito quais vacinas ou fabricantes em potencial estariam na proposta inicial de AMC da GAVI, mas Bekley diz que mais detalhes sobre isso poderão ser divulgados ainda esta semana: "Ainda há problemas sendo resolvidos", aponta.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.