Dia do Homem: entenda por que a data importa para a saúde

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 15 de Julho de 2021 às 18h05
Usman Yousaf/Unsplash

Nesta quinta-feira (15), celebra-se o Dia do Homem. A data em questão é voltada à conscientização da população sobre a importância aos cuidados da saúde masculina.

Por que Dia do Homem?

Em 1999, o médico Jerome Teelucksingh, de Trinidad e Tobago, propôs à Organização das Nações Unidas (ONU), que fosse criado um dia voltado à saúde do homem. Na ocasião, o dia escolhido foi 19 de novembro, por isso muitos países mantiveram essa data.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Aqui no Brasil, a data já tinha sido proposta pela Ordem Nacional dos Escritores em 1992, por isso celebramos em 15 de julho. No entanto, consideramos todo o mês de novembro para falar do assunto, principalmente no que diz respeito ao câncer de próstata.

(Imagem: Ashkan Forouzani/Unsplash)

A importância de prevenir o câncer de próstata

Diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e aproximadamente 3 milhões vivem com a doença. É a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil. A próstata, propriamente dita, é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que localiza-se abaixo da bexiga, e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Mas na fase avançada, os sintomas são dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

A importância da conscientização desse dia se dá pelo seguinte: a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar clinicamente alterações da glândula.

O exame de toque retal e o de PSA (Antígeno Prostático Específico), que rastreia vestígios da doença no sangue, são os principais meios para detectar o câncer precocemente, quando as chances de cura são maiores e, os tratamentos, menos invasivos.

Fonte: Com informações de Governo do MS, Ministério da Saúde

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.