Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Dar descarga com a tampa fechada não é suficiente para conter bactérias

Por| Editado por Luciana Zaramela | 09 de Fevereiro de 2024 às 09h24

Link copiado!

Giorgio Trovato/Unsplash
Giorgio Trovato/Unsplash

Normalmente, as pessoas fecham a tampa do vaso sanitário ao dar descarga, para impedir que vírus e bactérias se espalhem. Entretanto, um artigo do American Journal of Infection Control sugere que só isso não é suficiente para contê-los: é necessário desinfetar o banheiro regularmente para reduzir a contaminação.

Para os experimentos, o grupo da University of Arizona usou um vírus que não é patogênico para humanos como substituto de vírus mais perigosos e espalhou doses variadas desse vírus, deram descarga e então coletaram amostras da água do vaso sanitário, das superfícies do vaso, do chão e das paredes.

Com os testes, os pesquisadores descobriram que não havia diferença estatística na quantidade de vírus coletado nas superfícies do banheiro ou no chão próximo, independentemente de a descarga ser puxada com a tampa levantada ou abaixada.

Continua após a publicidade

Nas paredes, a contaminação viral foi bem pouca em ambos os casos, enquanto o assento do vaso foi a superfície mais contaminada. Conforme afirmam os pesquisadores, esses padrões semelhantes de contaminação foram também foram observados nos banheiros públicos.

Como conter as bactérias do banheiro?

Os cientistas também buscaram entender a diferença da limpeza do banheiro com e sem desinfetante. Assim, eles descobriram que limpar apenas com a escova deixou uma contaminação substancial, mas limpar o vaso sanitário com um desinfetante e uma escova reduziu significativamente a quantidade de vírus.

Ou seja: adicionar desinfetante ao vaso sanitário antes da descarga foi uma  forma eficazes de reduzir a contaminação.“Com os resultados mostrando que o fechamento das tampas dos vasos sanitários não tem impacto significativo na prevenção da propagação de partículas virais, o estudo destaca a importância de desinfetar regularmente os vasos sanitários para reduzir a contaminação e prevenir a propagação de vírus", declaram os autores do estudo em um comunicado. 

Continua após a publicidade

Os resultados são expressivos: o artigo diz que a limpeza com desinfetante e escova reduziu a contaminação viral no vaso sanitário em mais de 99,99% e na escova em 97,64%.

Além disso, fechar a tampa do vaso sanitário pode alterar a direção da contaminação, de modo que as superfícies do piso em frente e à esquerda do vaso sanitário ficaram mais contaminadas após a descarga com a tampa fechada do que com a tampa aberta, por exemplo.

Quais bactérias ficam no banheiro?

Continua após a publicidade

Existem várias espécies de bactérias que podem ser encontradas em um banheiro, como a Escherichia coli (E. coli), frequentemente presente em fezes humanas. Ela pode ser transferida para superfícies do banheiro através do contato com mãos contaminadas. Outra bactéria associada a fezes humanas é a Salmonella.

A Enterococcus faecalis costuma ser encontrada especialmente em superfícies tocadas com frequência, como maçanetas e descargas.

Enquanto isso, a Staphylococcus aureus pode ser encontrada em superfícies como pias, torneiras e maçanetas. O banheiro também pode ser um ambiente propício para Pseudomonas aeruginosa, que gosta de ambientes úmidos, como ralos.

As bactérias do banheiro geram doenças?

Continua após a publicidade

A exposição a essas bactérias pode facilitar a propagação de doenças. A Escherichia coli pode levar a infecções do trato urinário e gastrointestinais. Já a infecção por Salmonella, conhecida como salmonelose, causa náuseas, vômitos, diarreia e cólicas abdominais. Em casos graves, a salmonelose pode levar à desidratação e complicações graves.

As infecções por Enterococcus também afetam o trato urinário, e a Pseudomonas aeruginosa pode causar até pneumonia e piorar infecções sanguíneas. Já a Staphylococcus aureus leva a infecções cutâneas (como furúnculos), respiratórias, intoxicação alimentar e pneumonia.

Por isso, o estudo ressalta a importância de desinfetar o banheiro com frequência, para evitar a exposição aos vírus e bactérias e prevenir a contaminação, garantindo sua saúde.

Fonte: American Journal of Infection Control, Bathroom City