Covid já causou mais mortes nos EUA do que a Gripe Espanhola

Covid já causou mais mortes nos EUA do que a Gripe Espanhola

Por Renato Santino | Editado por Luciana Zaramela | 21 de Setembro de 2021 às 16h20
kjpargeter/Freepik

Nesta semana, a covid quebrou mais uma triste marca. Nos Estados Unidos, a doença já superou o número de mortes registradas na pandemia de gripe de 1918, também conhecida como Gripe Espanhola.

Segundo os dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, o país já contabiliza 676.286 óbitos por covid-19 desde o início da pandemia. Estima-se que os Estados Unidos tenham perdido 675 mil vidas na gripe de 1918, que também matou pelo menos 50 milhões de pessoas no mundo ao longo de dois anos, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

Vale notar, no entanto, que a população dos Estados Unidos hoje é muito maior do que era no início do século passado, então, em termos proporcionais, a mortalidade da gripe de 1918 ainda é maior. À época, os EUA tinham por volta de 100 milhões de habitantes; hoje, tem mais de 328 milhões.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

EUA caminham para superar novamente a média de 2.000 mortes de covid por dia (Imagem: Reprodução/Our World In Data)

Ao que tudo indica, esse número ainda deve subir bastante nos Estados Unidos. Após uma campanha de vacinação que rapidamente atingiu 50% da população, os números estagnaram no país, justamente enquanto a variante Delta se tornava predominante, causando um novo surto grave, especialmente entre quem não se imunizou.

Neste momento, a média móvel de mortes por covid no país está na faixa de 1.900 ao dia, o que é próximo do primeiro pico da doença nos Estados Unidos, em abril de 2020, quando eram registrados 2.200 óbitos diários. Ainda há alguma folga em relação ao segundo pico, de janeiro de 2021, que chegou a 3.400.

Fonte: Financial Times, CDC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.