Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como identificar o mosquito da dengue | 7 dicas

Por| Editado por Luciana Zaramela | 20 de Abril de 2024 às 10h30

Link copiado!

Wikilmages/Pixabay
Wikilmages/Pixabay

O mosquito da dengue (Aedes aegypti) é uma espécie invasora no Brasil, mas o inseto se adaptou tão bem ao clima tropical que não existe uma região do país em que ele não possa ser observado, especialmente nos meses mais quentes. Por isso, é tão importante saber como identificar o mosquito da dengue.

O vetor é um grande problema para a saúde pública, já que transmite outras doenças, como zika, chikungunya e febre amarela urbana, além da dengue. Por ano, centenas de milhares de pessoas adoecem em consequência dos vírus transmitidos pelo mosquito da dengue no Brasil.

Para identificar esta espécie, pode-se observar diferentes fatores, desde as características físicas do inseto até os seus hábitos e comportamentos mais comuns. Tudo isso ajuda na hora de distinguir um pernilongo do Aedes aegypti.  A seguir, confira 7 dicas de como identificar o mosquito da dengue:

Continua após a publicidade

1. Listras do mosquito da dengue

Esta é, muito provavelmente, a forma mais simples de identificar o mosquito da dengue. Este inseto tem listras brancas e pretas no corpo e nas pernas — não são manchas e nem bolinhas. Ele também tem uma marca branca, em forma de harpa, no dorso do tórax.

2. Horário do dia

Embora existam exceções, os mosquitos da dengue têm hábitos diurnos e são mais ativos no começo do dia e ao entardecer. Então, dependendo do horário, é possível ter uma noção de qual espécie você avistou. No entanto, o mosquito Aedes aegypti pode dar as caras à noite, quando alguém mexe no esconderijo dele, como os cantinhos entre os móveis e as paredes.

3. Escutou um zumbido?

Se você escutou um zumbido na orelha durante à noite, saiba que, possivelmente, você está diante de um pernilongo do gênero Culex, como o Culex quinquefasciatus. Isso porque o mosquito transmissor da dengue é conhecido por ser bastante silencioso e “discreto”, já que nem a sua picada deixa marcas. Ele também não é muito ativo no horário de dormir.

4. Voo baixo

Continua após a publicidade

Outra forma de identificar o mosquito da dengue é pela altura do voo, quando comparado com outras espécies de mosquitos e pernilongos. A altitude do voo é mais baixa e próxima ao solo. Inclusive, os locais preferidos para a picada são os tornozelos e as pernas.

5. Local de avistamento

Quando se pensa em insetos, a proximidade com natureza, florestas e rios costuma ser um fator de risco. Entretanto, o mosquito da dengue é classificado como um mosquito urbano, já que é mais comum próximo às casas e construções. Então, é preciso ter atenção redobrada dentro da cidade.

6. Água parada sem matéria orgânica

Continua após a publicidade

Como parte do ciclo de vida, a fêmea do mosquito da dengue busca reservatórios de água para colocar os seus ovos, o que inclui vasos de plantas, caixas d’água, latas e garrafas vazias, calhas entupidas e até pneus. Quando possível, ela vai optar por águas limpas, sem matéria orgânica

Se larvas foram avistadas nessas condições, as chances são boas de ser um criadouro da dengue, mas há exceções. Algumas larvas também podem ser encontradas em águas turvas.

7. Estação fria ou quente?

Continua após a publicidade

Por último, vale relacionar o mosquito da dengue com a estação do ano. Esses insetos são mais avistados durante os meses mais quentes, com bastante chuva, como o verão, do que no inverno. Tanto é que, no Brasil, o risco de epidemias de dengue aumenta entre o mês de outubro de um ano e maio do ano seguinte.

Agora, você aprendeu como identificar o mosquito da dengue, diferenciado esta espécie de outros insetos que podem ter voado para perto de você ou que foram encontrados na sua casa.