Com "retina artificial", paciente cega volta a enxergar mesmo sem usar os olhos

Com "retina artificial", paciente cega volta a enxergar mesmo sem usar os olhos

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 22 de Outubro de 2021 às 17h01
Inmicco/Envato

Um estudo da Universidade Miguel Hernández (Espanha) publicado no The Journal of Clinical Investigation encontrou uma forma alternativa de devolver a visão para pacientes cegos: por meio de um óculos que estimula diretamente o córtex. Na prática, a invenção usa uma “retina artificial” e detecta a luz na frente de seu usuário.

Os pesquisadores testaram o sistema em uma mulher de 57 anos que estava completamente cega por mais de 16 anos. Durante o experimento, a paciente foi finalmente capaz de identificar formas e silhuetas detectadas pela retina artificial. Segundo os autores do estudo, a paciente também conseguiu discernir algumas letras e até reconhecer os tamanhos dos objetos.

(Imagem: Divulgação/Universidade Miguel Hernández)

O implante tem apenas 4 mm de largura e cada um dos minúsculos eletrodos tem 1,5 mm de comprimento. Eles penetram no cérebro para que possam estimular e monitorar a atividade elétrica dos neurônios no córtex visual. Esse implante não afetou de outra forma a função do córtex cerebral, nem estimulou outros neurônios.

No entanto, segundo afirmações dos próprios especialistas envolvidso, há muito trabalho pela frente antes que a tecnologia possa ser usada em um nível prático, então os cientistas agora estão recrutando voluntários com diferentes níveis de deficiência visual para novos experimentos. O estudo pode ser acessado aqui

Fonte: New Atlas 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.