CDC recomenda que grávidas se vacinem urgentemente contra covid nos EUA

CDC recomenda que grávidas se vacinem urgentemente contra covid nos EUA

Por Renato Santino | Editado por Luciana Zaramela | 01 de Outubro de 2021 às 10h31
Determined/Envato

Diante do agravamento da covid-19 nos Estados Unidos, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país emitiu um alerta recomendando urgentemente que mulheres grávidas, puérperas ou que planejem engravidar vacinem-se contra a doença o mais rápido possível.

A recomendação vem do fato que essa população específica tem uma cobertura vacinal particularmente baixa no país. Segundo a agência, apenas 31% das gestantes se vacinaram nos Estados Unidos, o que as torna vulneráveis nesta fase de piora da pandemia no território.

Desde o início da pandemia até 27 de setembro de 2021, os EUA registraram 161 mortes entre mulheres grávidas, além de mais de 125 mil casos confirmados e 22 mil hospitalizações. Apenas em agosto deste ano foram 22 óbitos deste grupo, o número mais alto desde o início da crise.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Freepik)

O CDC também aponta que os dados de 2021 mostram que 97% das pessoas grávidas hospitalizadas com a covid-19 não estavam vacinadas.

A orientação da agência não está relacionada apenas à saúde da mãe, mas também do filho. A covid-19 durante a gravidez pode causar partos prematuros e até levar o recém-nascido a depender imediatamente de uma UTI neonatal. Também há casos registrados de bebês natimortos, segundo o comunicado.

O CDC também reforça que as vacinas em uso no país são seguras, mesmo entre grávidas, tanto para elas quanto para os bebês.

Fonte: CNN, CDC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.