Anvisa autoriza uso da vacina da Pfizer em adolescentes a partir de 12 anos

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 11 de Junho de 2021 às 09h47
twenty20photos/envato

Nesta sexta-feira (11), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou mudança na bula da vacina Comirnaty (Pfizer/BioNTech) contra o coronavírus SARS-CoV-2. Agora, o imunizante da farmacêutica norte-americana Pfizer poderá ser aplicado em adolescentes com 12 anos ou mais no Brasil. A medida deve ampliar o público da imunização contra a COVID-19.

"A ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa", comentou a agência reguladora, em nota.  

Vacina da Pfizer/BioNTech poderá ser aplicada em jovens com 12 anos ou mais (Imagem: Reprodução/Tirachard/Envato Elements)

Anteriormente, a vacina da Pfizer era autorizada para pessoas com 16 anos ou mais. Até o momento, esta é a única entre as autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos. No atual cenário da COVID-19, é importante também avaliar a necessidade de imunização de crianças e adolescentes. Isso porque um hospital pediátrico de referência no país, o Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR), registra alta de internações em decorrência da doença neste grupo etário.

Vacina da Pfizer em crianças e adolescentes

No mês de maio, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou também o uso da vacina da Pfizer/BioNTech em jovens a partir de 12 anos e, desde então, a decisão vale para os países membros da União Europeia, como Portugal e Itália. Autorizações semelhantes para o uso da fórmula foram concedidas nos Estados Unidos e no Canadá.

Agora, a farmacêutica Pfizer trabalha em um novo estudo clínico para ampliar ainda mais a imunização de crianças e jovens contra a COVID-19. Nos EUA e na Europa, a empresa testa a segurança e a eficácia do seu imunizante em bebês a partir dos 6 meses e em crianças com 11 anos ou menos.

Fonte: Anvisa  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.