Anvisa aprova uso de novo remédio para pacientes internados com covid-19

Anvisa aprova uso de novo remédio para pacientes internados com covid-19

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 20 de Setembro de 2021 às 18h40
Sharon McCutcheon/Unsplash

Na sexta-feira (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para o tratamento de pacientes internados em decorrência da covid-19. O remédio oral da farmacêutica norte-americana Eli Lilly deve ampliar as possibilidades para a terapia de pacientes infectados com o coronavírus SARS-CoV-2, de forma grave.

"A nova indicação aprovada é para o tratamento da covid-19 em pacientes adultos hospitalizados que necessitam de oxigênio por máscara ou cateter nasal, ou que necessitam de alto fluxo de oxigênio ou ventilação não invasiva", informa a Anvisa, em nota.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Vale destacar que, nesse caso, não se trata da aprovação de um novo medicamento e, sim, uma "nova indicação terapêutica" para um remédio já autorizado no Brasil. Nacionalmente, o baricitinibe possuía registro "para o tratamento de artrite reumatoide ativa moderada a grave e dermatite atópica moderada a grave".

Anvisa aprova uso de medicamento contra casos graves da covid-19 (Imagem: Reprodução/HalGatewood/Unsplash)

Agora, para incluir na bula o uso contra a covid-19, a farmacêutica precisou apresentar dados comprovassem a eficácia e a segurança do medicamento para essa finalidade. Após análise da documentação, os técnicos da Anvisa aceitaram o pedido.

Entenda como funciona o baricitinibe 

"O baricitinibe é um inibidor seletivo e reversível das enzimas janus quinases (JAKs), em especial JAK 1 e 2, responsáveis pela comunicação das células envolvidas na hematopoese (processo de formação e desenvolvimento das células do sangue), na inflamação e na função imunológica (função de defesa do corpo)", de acordo com a Anvisa.

De forma geral, é um remédio que atua na diminuição dos efeitos inflamatórios do coronavírus. Isso porque a fórmula pode agir contra a "tempestade de citocinas", evento no qual o próprio organismo do paciente passa a atacar tecidos e órgãos saudáveis por descontrole da resposta imunológica. O quadro é apresentado em alguns casos graves da covid-19.

Publicado na revista científica de The Lancet, um estudo observou uma taxa de 38% na redução na mortalidade de pessoas hospitalizadas por causa da covid-19 e tratadas com o medicamento. Para acessar o estudo completo sobre o baricitinibe, clique aqui.

Fonte: Anvisa  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.