Airbnb impõe limite de 16 hóspedes por acomodação para evitar a COVID-19

Por Ramon de Souza | 20 de Agosto de 2020 às 22h30
Reprodução: Airbnb
Tudo sobre

Airbnb

Saiba tudo sobre Airbnb

Ver mais

A famosa plataforma de hospedagem Airbnb anunciou, nesta quinta-feira (20), uma série de medidas projetadas para auxiliar na contenção do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Primeiramente, a companhia estabeleceu um limite máximo de 16 hóspedes por acomodação — se você pretende viajar em um grupo de 17 indivíduos, é melhor procurar outro serviço. Exceções extremamente pontuais serão analisadas, afirma a companhia.

Ademais, também está proibido realizar festas ou eventos de qualquer natureza nos estabelecimentos cadastrados, mesmo dentro do limite de 16 usuários. A Airbnb lembra que celebrações não-autorizadas sempre foram proibidas na plataforma (73% das casas não aceitam tal uso), mas ainda era possível negociar com os proprietários para conseguir uma exceção no caso de, por exemplo, aniversários.

A partir de agora, porém, não é permitido realizar festas em hipótese alguma — tanto que o aplicativo “sumiu” com o seu filtro de pesquisa “Amigável para eventos” e apagou regras de casas que citavam a realização de celebrações. A companhia ressalta ainda que tanto os hóspedes quanto os anfitriões estão sendo alertados sobre essas novas políticas e poderão responder legalmente caso seja registrada uma infração.

A crise da COVID-19 pegou a Airbnb em cheio: a companhia teve que desligar cerca de 25% de seus colaboradores por conta das baixas no setor turístico. Apesar disso, a empresa recentemente virou notícia por registrar um pedido confidencial de oferta pública inicial (IPO), o que significa que ela planeja operar na bolsa de valores em um futuro breve.

Fonte: Airbnb, BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.