6 itens do dia a dia que podem te proteger da COVID-19

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 25 de Maio de 2021 às 15h30
twenty20photos/envato

Em tempos de pandemia, várias empresas estão buscando criar soluções para combater o coronavírus no dia a dia. Algumas criam objetos novos, outras aproveitam produtos já conhecidos para adicionar uma camada de proteção contra o SARS-CoV-2 e evitar contaminação.

O Canaltech já abordou como deixar sua casa protegida da COVID-19, mas não são apenas os materiais de construção que podem ajudar com proteção: vários itens do dia a dia também conseguem cumprir esse papel. Veja alguns que separamos:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Case para celular

Capa antiviral da Gocase (imagem: Luciana Zaramela/Canaltech)

A Gocase, empresa especializada em capas e acessórios personalizados, lançou uma case para celular com ação antiviral. A promessa é combater infecções e doenças virais, uma vez que grande parte da contaminação se dá pelas mãos, que encostam no celular e tocam constantemente áreas do rosto como nariz, boca e olhos.

Basicamente, o material é enriquecido por um aditivo à base de nanopartículas de cobre injetadas ao produto, que permite a eliminação de partículas virais em até 15 minutos. Para comprovar a eficácia da ação antiviral, a empresa contou com testes do laboratório Núcleo Vitro.

A ideia veio depois que uma pesquisa australiana ressaltou a variedade de agentes infecciosos hospedados nos smartphones. Já a escolha pelo cobre se deu por ser, além de um agente antiviral, um aditivo muito utilizado na área de vestuário. Até chegar a um componente que pudesse manter a transparência de suas cases, a empresa realizou mais de 15 testes com diferentes fornecedores.

A empresa alerta que produtos para a pele que usamos no dia a dia como sabonete, álcool em gel, hidratante ou filtro solar, não reduzem a eficácia antiviral da capa, e recomenda apenas evitar a aplicação de algum material diretamente na case, como esmaltes ou adesivos.

Descontaminador de canetas

(Imagem: Divulgação/Rezolta)

E que tal um aparelho descontaminante para canetas? É o caso do Imune, um produto da startup Rezolta, criado com o objetivo de atuar na remoção de vírus e bactérias que possam estar presentes em canetas que são compartilhadas por muitas pessoas, em locais como balcões de hotéis, hospitais, escritórios e cartórios.

O produto apareceu pela primeira vez no programa de TV Shark Tank Brasil, despertando o interesse da empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza.

Funciona assim: ao colocar uma caneta por uma das entradas do Imune, uma espuma absorvente embebida em álcool 70% líquido higieniza o objeto, que sai limpo do outro lado. Cada refil da espuma absorvente tem uma vida útil de 7 mil desinfecções. O laudo técnico de comprovação de 99% de eficácia foi emitido pelo CONSEQ (Consultoria e Soluções em Engenharia Química Júnior). O produto também é registrado com as marcas Safe Pen Antivírus e Caneta Segura.

Descontaminador UV-C de alimentos e utensílios

(Imagem: Divulgação/UOVO Labs)

A proposta do eletroportátil UOVO é assegurar a desinfecção completa de alimentos e objetos dos mais diversos, incluindo brinquedos, talheres e até roupas. Ele funciona à base de luz UV-C, e promete descontaminação em até três minutos.

O eletrodoméstico aposta como público alvo principalmente quem tem criança em casa. O UOVO custa cerca de R$ 1,3 mil, e conta com capacidade de armazenamento de 15,5 litros, permitindo que compras de mercado, frutas, bebidas, mamadeira, chupeta, celular, carteira, chave, óculos, entre dezenas de outros itens, possam ser esterilizados sem nenhum risco à saúde.

"Micro-ondas" de UV-C

A Turbo Jato, uma empresa paulista de soluções completas em biossegurança, lançou o Turbo UV-C, um aparelho visualmente parecido com um forno micro-ondas, que funciona com tecnologia de raios UV-C para esterilizar objetos. É recomendado para o uso em condomínios, prédios comerciais, escritórios e salões de beleza e bem-estar.

O produto funciona de modo muito similar aos micro-ondas: a pessoa abre, coloca o objeto lá dentro, fecha, liga e espera o processo terminar. Pode-se usar para desinfectar objetos menores como chaves, carteira, óculos e pequenas sacolas ou caixas.

Estação de esterilização por UV-C

Outra aposta da Turbo Jato é a estação de esterilização por UV-C, equipamento que usa a tecnologia dos raios UV-C para eliminar microrganismos dos calçados. Basicamente, a pessoa sobre no aparelho, aguarda as luzes indicativas do processo e pode pisar no próximo ambiente, seguro de que está com os calçados limpos e desinfectados.

Nesse caso, recomenda-se o uso na porta de ambientes fechados com fluxo moderado de pessoas, como escolas, escritórios, lojas e até residências. É uma solução alternativa para os tapetes sanitizantes. Vale lembrar que o produto usa uma tecnologia seca, evitando sujeira.

Limpadoras a vapor

A Kärcher, empresa voltada para a limpeza residencial e industrial, lançou cinco novos modelos de limpadoras a vapor capazes de eliminar vírus e bactérias em superfícies de contato, como maçanetas, torneiras, caixas de supermercado, pisos, azulejos, espelhos e até mesmo carros. São eles: SC 2, SC 2 Premium, SC 4, SC 4 Plus e SC 4 Premium.

Toda a linha SC 4 conta com a funcionalidade “vapor contínuo”, que se caracteriza por proporcionar uma faxina ininterrupta através do abastecimento do tanque removível com o equipamento em funcionamento.

Limpadora a vapor SC2 (Imagem; Divulgação/Kärcher)

O vapor pode ser regulado e chegar ao nível máximo de 100º. Nesse sentido, evita alergias provocadas por substâncias químicas e elimina o vírus da COVID-19, que resiste até 56ºC, e o vírus Influenza H1N1. Os itens podem ser encontrados no site da loja.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.