Microsoft alerta para queda na receita por causa do coronavirus

Por Felipe Demartini | 27 de Fevereiro de 2020 às 19h05
Microsoft
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

A epidemia do novo coronavírus, que chegou recentemente ao Brasil, está impactando também a Microsoft. Em uma comunicação enviada a investidores e ao mercado nesta quarta-feira (26), a companhia afirmou que os segmentos de Windows e dispositivos da linha Surface devem apresentar números abaixo do esperado no trimestre atual por conta da doença, cuja estabilização não está acontecendo da forma que a companhia esperava.

Ao divulgar suas estimativas para o atual período, o terceiro trimestre do ano fiscal corrente, a Microsoft já havia falado em previsões bastante amplas, entre US$ 10,75 bilhões e US$ 11,15 bilhões para o setor, justamente por conta do coronavírus. Agora, a companhia acredita que esse total deva ser ainda menor, já que o setor de computadores vem sendo um dos mais atingidos pela epidemia.

Isso se deve não apenas à diminuição na entrega de componentes por causa da redução no ritmo das fábricas na Ásia, mas também pelo fato de as pessoas estarem mais temerosas em saírem de casa e, sendo assim, comprando menos. Com isso, afirmou a Microsoft, os resultados devem ser até mesmo negativos em relação ao trimestre anterior, que já apresentou certa retração por conta do coronavírus.

No comunicado, a Microsoft afirma que o grupo chamado More Personal Computing, onde estão os softwares, dispositivos e soluções para o mercado de PCs, deve ser o único atingido pela epidemia. Todas as outras estimativas para os demais segmentos permanecem inalteradas, enquanto a companhia diz estar vigilante para a evolução da doença e prestando suporte a seus times internacionais para que se mantenham seguros e longe de áreas de risco.

A empresa de Redmond não é a única a esperar turbulências nos números por causa do novo coronavírus. Motorola e Samsung, por exemplo, interromperam a fabricação de smartphones no Brasil por conta da queda na demanda de peças que vem da China, onde as linhas de produção também estão paradas, enquanto a Apple também já afirmou que deve apresentar resultados abaixo do esperado por conta da epidemia. O Mobile World Congress, um dos principais eventos do setor mobile, que aconteceria na Espanha neste mês de fevereiro, também foi cancelado.

De acordo com os números mais recentes da Organização Mundial de Saúde, já são mais de 81,1 mil infectados pela COVID-19 em todo o mundo, com 2,7 mil mortos. Os casos aconteceram, em sua maioria, na China, mas já se espalharam pela Europa e restante da Ásia, chegando também ao Brasil. O primeiro caso confirmado da América Latina foi descoberto nesta semana em nosso país, com o Ministério da Saúde monitorando pelo menos mais 20 pessoas suspeitas de contaminação.

Fonte: Microsoft (PR Newswire)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.